domingo, 23 de janeiro de 2022

Estadão agride Lula e mostra que elite do atraso pode fechar novamente com Bolsonaro


 Brasil 247O jornal Estado de S. Paulo, que representa os interesses daquilo que o sociólogo Jessé Souza rotulou como "elite do atraso", partiu para o ataque contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, sinalizando que pode se aliar mais uma vez a Jair Bolsonaro. "Considerando tudo o que o PT fez e deixou de fazer ao longo de seus 40 anos de existência – muito especialmente, no período em que Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff estiveram no Palácio do Planalto –, uma nova candidatura petista à Presidência da República não deveria suscitar entusiasmo na população", escreveu o editorialista do jornal, neste domingo.

Insatisfeito com pesquisas que mostram chance de vitória de Lula em primeiro turno, o jornal diz que "as sondagens revelam um dado importantíssimo: parte do eleitorado está se esquecendo de quem é Lula". O editorialista também afirma que "o líder petista não tem nenhuma credencial para se apresentar como o salvador da democracia". 






A despeito da comprovação de que Lula foi preso político, o jornal tenta sustentar acusações que já foram anuladas pelo Poder Judiciário. "Nos últimos anos, o líder petista dedicou-se a desmoralizar, perante o mundo, o Estado Democrático de Direito brasileiro. Em vez de uma defesa técnica nas várias ações penais em que se viu envolvido, Lula promoveu verdadeira campanha difamatória contra o Judiciário, sugerindo que, por trás de cada condenação, mesmo colegiada e amplamente baseada em provas, havia uma conspiração (internacional!) para prejudicá-lo", aponta ainda o editorial.





Fica claro, portanto, que parte da elite do atraso não tem pudores em se aliar novamente ao neofascismo bolsonarista.






Um comentário:

  1. Brasil voltando p/século XXI e recoloca-lo nos trilhos (Lula) e o vice que escolher vamos elege-lo-presidente no 1º turno e mais votar nos candidatos de esquerda para Governador, Senador e Deputados p/recolocar o Brasil no século XXI com gestão-pública-privada p/todos brasileiros viva Lula.

    ResponderExcluir