Fake News agravam a tragédia no Rio Grande do Sul: Um perigo silencioso que demanda ação urgente

 


Enquanto o Rio Grande do Sul enfrenta uma das piores tragédias naturais de sua história, a disseminação desenfreada de fake news tem se mostrado como um obstáculo significativo na gestão da crise e na segurança da população.

Desde o início das chuvas torrenciais que assolaram o estado, boatos e teorias infundadas têm se espalhado rapidamente, gerando pânico e confusão entre os residentes locais. Mensagens alarmantes sobre a situação das barragens, falsas previsões meteorológicas e até mesmo informações falsas sobre locais de abrigo têm sido compartilhadas, colocando em risco a segurança e a vida das pessoas afetadas.

É crucial destacar que, em momentos de crise como este, a disseminação de informações precisas e confiáveis é fundamental para coordenar os esforços de resgate e assistência às vítimas. No entanto, as fake news têm minado a confiança nas fontes oficiais e desviado recursos preciosos para lidar com a desinformação em vez de priorizar a ajuda às comunidades atingidas.

Diante desse cenário preocupante, tanto o governo estadual quanto o federal têm intensificado seus esforços para combater a propagação de fake news e garantir que a população tenha acesso a informações verídicas e atualizadas sobre a situação da tragédia. No âmbito estadual, medidas estão sendo implementadas para monitorar e desmentir boatos, além de campanhas de conscientização sobre os riscos das fake news.

O presidente Lula visitou o estado do Rio Grande do Sul duas vezes após a tragédia, demonstrando solidariedade e apoio às comunidades afetadas. O governo federal, por sua vez, apresentou um pacote com medidas emergenciais para socorrer o estado, assolado por chuvas e inundações, no valor de R$ 50 bilhões, visando principalmente fornecer assistência financeira às famílias, empresas e pequenos agricultores afetados.

Entre as ações anunciadas pelo governo federal, destacam-se a antecipação do pagamento do abono salarial, a liberação de parcelas adicionais do seguro-desemprego, a prioridade no pagamento da restituição do Imposto de Renda para os gaúchos, entre outras medidas que visam fornecer suporte financeiro e assistência técnica para as comunidades afetadas.

No entanto, é essencial que a população se mantenha vigilante e atenta às informações, evitando a propagação de fake news e colaborando com os esforços de socorro e reconstrução do Rio Grande do Sul. Confira algumas das milhares de notícias falsas, golpes e fraudes que estão atormentando e deixando muita gente desconfiada, demonstrando a importância de se manter informado por fontes confiáveis:

Confira aqui algumas das milhares de notícias falsas, golpes e fraudes que estão atormentando e deixando muita gente desconfiada.

  1. Avisos indicando abastecimento de água com caminhões pipa para prédios por valores entre R$ 50 mil e R$ 100 mil. Pedem adiantamento da metade do valor. Não entregam. Não existem. Olho vivo, aí, síndicos!

  2. Ligações da Caixa para liberação imediata de qualquer empréstimo, FGTS ou qualquer outra coisa. Pedem número da conta, CPF, senha, ou qualquer outro número vital para a liberação dos recursos. É golpe dos brabos!

  3. Receita Federal estaria impedindo a entrada de caminhões com doações para o RS por falta de nota fiscal. Não há exigência de nota fiscal para veículos que transportam donativos para as vítimas das enchentes. Além disso, as autoridades gaúchas e de Santa Catarina não impuseram qualquer bloqueio na fronteira. Mentira 4-

     Caminhões com doações de galões de água estariam sendo barrados nas entradas do RS por falta de pagamento de impostos. O governo estadual negou a informação, afirmando que todas as doações passam sem cobrança de tributos. Um açoite na inteligência alheia!
  4. 5 - Crianças boiando nas águas dos rios do Sinos e Gravataí por falta de socorro das autoridades. Não é verdade!

    6 - Proibição de helicópteros e barcos nos resgates de vítimas das enchentes, especialmente em Canoas. Não houve veto a helicópteros de voluntários e nem há provas de que barcos estejam sendo proibidos de ajudar nos resgates. A prefeitura de Canoas, inclusive, pede a colaboração de voluntários para realizar os resgates nos bairros mais afetados.

    7 - Mensagens em profusão anunciando volta da água em bairros afetados em Porto Alegre. Autoridades pedem que só se dê crédito aos boletins oficiais. Muita gente postando sem conhecimento. Fique atento!

    8 - Oferta de aluguel de lanchas para retorno para casa em Eldorado. As pessoas pagam, os supostos donos das embarcações não aparecem nunca no lugar combinado. Não caia nessa!

    9 - Não receba visitas de agentes da Defesa Civil, da imobiliária, do governo ou do raio que o parte pedindo para vistoriar casas e edifícios. É roubo. Bandidagem em ação!

    10 - Áudio de um homem que relata ter visto centenas de pessoas mortas boiando em rios que desembocam no Guaíba. Não há qualquer evidência de veracidade. É um criminoso tentando se passar por autoridade ou uma pessoa preocupada com o próximo. Ignore. Nem ouça!

    11 - Vídeo na Internet mostra suposto desmoronamento de um túnel na estrada Rota do Sol, na Serra, quando na verdade a cena é de uma estrutura que ruiu na Turquia em 2023, após deslizamento de terra em rodovia que liga o Mar Negro ao Mediterrâneo. Tem muita gente desocupada por aí!

    12 - Fazer estoque de arroz devido às enchentes não é ideia legal. Estado é o maior produtor do cereal no Brasil e as enchentes podem causar perdas na safra, mas não há evidências de que haverá escassez na oferta ao consumidor. O mesmo vale para os ovos. Não deve faltar ou estão sendo repostos lentamente. Não vale a pena ser ganancioso!

    13 - Estocar alimentos em doses extremas, como se fosse o fim dos tempos, como muitos pedem no WhatsApp, é aumentar a especulação e, consequentemente, inflacionar os preços, dificultando assim o acesso por quem mais precisa. Não seja egoísta, pense no próximo!

    14 - A história de uma cheia recorde nas Cataratas do Iguaçu (Paraná) devido às enchentes no RS é falsa. Um vídeo que voltou a circular nas redes sociais é antigo: 2014. E já foi utilizado em outras fake news durante os anos de 2019 e 2023.  As Cataratas do Iguaçu não tiveram cheia recorde recente. Além disso, o vídeo não tem relação com as enchentes gaúchas em 2024.  Desinformação e mau-caratismo!

    15 - Boato atual afirmando que a distribuição de donativos para vítimas das enchentes foi proibida até nova viagem de Lula ao RS. O vídeo é o mesmo gravado em setembro de 2023, quando o presidente foi a Lajeado. É pura ideologia de bolsonaristas. Não há cabimento!

    16 - Post revelando humanidade de Neymar, atualmente no futebol árabe, mas afastado por lesão, ao alugar dez helicópteros para ajudar nos resgates de vítimas das enchentes. Neymar anunciou em suas redes nesta terça-feira (7) o envio de itens para os atingidos – a publicação não lista os itens nem sua quantidade, mas não há helicópteros envolvidos.

    17 - Doação de R$ 10 milhões da cantora Madonna aos desabrigados, exaltando as virtudes e a bondade da cantora norte-americana. Não houve nenhuma confirmação do envio do dinheiro. Coisa de algum fã de Madonna!

    18 - Falsos brigadianos estariam recolhendo doações de mantimentos ou pedindo Pix em visita a casas e prédios. Golpe refutado pela BM!

    19 - Uma publicação no X, antigo Twitter, alega que a única internet que está funcionando no Estado é a Starlink. É fake!

    20 - Demissões em massa de trabalhadores do comércio e indústria em virtude de alagamentos. Sindilojas diz que ninguém está pensando no assunto. Não é hora para isso!

    21 - Litoral Norte, praias utilizadas por muitas pessoas para enfrentar a crise, estaria sofrendo falta total de gasolina, gás, água, luz e comida. Verdade apenas parcial. Há controle, mas não falta absoluta. Tem gente que não perdoa nos teclados do telefone e do computador!

    22 - Vídeo mostrando o momento em que a força da água arrasta várias cabeças de gado quase submersas. Legendas afirmam que as imagens foram registradas na tragédia gaúcha. Trata-se de fato ocorrido no México em 2020 durante o transbordamento de um rio.

    23 - Plantão da Globo anunciando que o magnata Elon Musk teria oferecido internet grátis para todo o RS é falso. Nunca houve um plantão da Globo com essa informação. O áudio que imita a voz do editor do Jornal Nacional William Bonner foi gerado por meio de inteligência artificial, segundo ferramentas de verificação. Propagadores de ilusões!

    24 - O governo brasileiro não recusou a oferta de ajuda feita pelo Uruguai para as operações de socorro às vítimas das cheias. Um helicóptero emprestado pelo país vizinho está em operação no estado. Quem recusaria numa hora dessa uma ajuda deste porte?

    25 - Número do Pix do governo do estado para ajuda aos flagelados está sendo usado, com pequenas variações de números, por golpistas, abusando da fé alheia. Ferro neles!

    26 - Santa Catarina estaria multando caminhões de socorro ao RS com excesso de peso. Essa notícia, infelizmente, é verdade. Governo federal já avisou que vai proibir esta prática. Questão de humanidade!

    27 - Ministério da Integração e Desenvolvimento Regional solicitando Pix para as operações de resgate e reestruturação no RS foi gerado por bandidos. Governo federal diz que é mentira e que o fato prejudica o auxílio na região.

    28 - Vídeos divulgados por deputados federais e senadores bolsonaristas afirmam que o governo federal não estaria ajudando a população, que a Força Aérea Brasileira (FAB) não teria agilidade e que o Exército e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) estariam impedindo caminhões de auxílio de trafegarem pelas rodovias. Ministro Paulo Pimenta destaca o impacto negativo dessas narrativas na credibilidade das instituições como o Exército, FAB, PRF e ministérios, que são cruciais na resposta a emergências. Já há pedidos de providências contra parlamentares e influenciadores.

    29 - Nove pessoas morreram em UTI de hospital de Canoas por falta de atendimento. Mensagens sobre o assunto e críticas proliferam na internet. Prefeito Jairo Jorge disse hoje que foram duas, mas até ele acreditava que eram nove na segunda-feira. Pisou na bola!

    30 - Bombeiros de Nova Santa Rita esconderam dez jet-skis para não ajudar os flagelados e ilhados. Notícia verdadeira. Sim, não usaram os veículos porque eles estragam e não são próprios para águas sujas, barrentas e com galhos e lixo, conforme a instituição. Quem espalhou as mensagens condenou os bombeiros chamando-os de cretinos e safados. O que dizer disso!

O Governo de Lula anuncia um pacote de apoio ao Rio Grande do Sul no montante de R$ 50,9 bilhões, com um impacto primário estimado em R$ 7,7 bilhões


 Brasil 247- Haddad, Ministro da Fazenda, revelou nesta quinta-feira uma série de medidas destinadas ao Rio Grande do Sul, durante evento que visava amenizar os efeitos das recentes enchentes no estado. O pacote inclui 12 ações específicas, como a antecipação do abono salarial para mais de 700 mil trabalhadores e um aporte inicial de 4,5 bilhões de reais em crédito para microempresas e empresas de pequeno porte. Segundo Haddad, as medidas totalizam um auxílio financeiro de 50,9 bilhões de reais, com um impacto primário estimado em quase 7,7 bilhões de reais. As informações foram divulgadas em um documento oficial do Ministério da Fazenda.

53% dos brasileiros apoiam as ações do governo Lula no Rio Grande do Sul, de acordo com a pesquisa da Quaest.

 


O levantamento também indica aprovação das ações da prefeitura de Porto Alegre e do governo estadual


Pesquisa Genial/Quaest divulgada nesta quinta-feira (9) revela que 53% dos brasileiros aprovam a atuação do governo Lula no combate às enchentes no Rio Grande do Sul.


Além da gestão federal, também foi avaliada a atuação da prefeitura de Porto Alegre, representada pelo prefeito Sebastião Melo, e do governo estadual do Rio Grande do Sul, representado pelo governador Eduardo Leite, os quais contam com aprovação de 59% e 54%, respectivamente.



1/ Pesquisa Genial/Quaest inédita publicada hoje mostra que os brasileiros avaliam positivamente a atuação da prefeitura de Porto Alegre (59%), do governo do estado (54%) e do governo federal (53%) no enfrentamento das enchentes no Rio Grande do Sul.
Image




O levantamento também aponta que 88% dos brasileiros avaliam positivamente a atuação da população local. A pesquisa buscou ainda analisar a percepção das pessoas sobre a atuação de influencers e artistas, os quais foram aprovados por 73%; líderes locais (72%); igrejas (70%) e empresas (65%).




1/ Pesquisa Genial/Quaest inédita publicada hoje mostra que os brasileiros avaliam positivamente a atuação da prefeitura de Porto Alegre (59%), do governo do estado (54%) e do governo federal (53%) no enfrentamento das enchentes no Rio Grande do Sul.
Image
2/ Os brasileiros também avaliam positivamente a atuação da população local (88%), de artistas e influenciadores (73%), de lideranças locais (72%), das igrejas (70%) e das empresas (65%), em uma clara demonstração de consternação nacional com o que acontece no sul do país.
Image
27
Reply
Share



Leia mais na Revista Fórum