GOLPE DURO PARA BURGUESADA: Lula foi capa do maior jornal francês e Papa Francisco se manifestou

A carta de Lula, direto da prisão, foi capa de destaque do mais importante jornal francês, o Le Monde.

Rússia e China: pesadelo dos EUA se torna realidade

A nova política dos EUA em relação à China está levando à aproximação entre Moscou e Pequim, comenta o analista russo Timofei Bordachev.

URGENTE: Lava Jato pode ter fraudado documentos para incriminar Lula; CONFIRA CÓPIAS!

Surgem novos documentos que podem comprovar o que declarou o deputado Sibá em um encontro realizado no último sábado (5).

Lula preso sem provas, Paulo Preto ''com cem milhões" solto. Justiça?

Se alguém do campo progressista ainda tinha dúvidas sobre o posicionamento político do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), foram relembrados nesta sexta-feira, 11.

Engenheiros da Petrobrás dizem que política de preços de combustíveis beneficia grupos estrangeiros

A AEPET reafirma o que foi expresso no Editorial “Política de preços de Temer e Parente é ‘America First!’ “, de dezembro de 2017.

quinta-feira, 30 de maio de 2019

Deputados aprovou projeto que liberou o desmatamento de 5 milhões de hectares no país

Por 243 votos a 19, a Câmara dos Deputados aprovou hoje um projeto de lei que, com 35 emendas, liberou o desmatamento de 5 milhões de hectares no país. A flexibilização, no entanto, pode atrasar o reflorestamento de outros 4 milhões de hectares. A soma das regiões desmatadas equivale ao território de Portugal.


Trata-se da Medida Provisória 867, editada no final do governo Michel Temer (MDB), que propunha estender até 31 de dezembro de 2020 a adesão de produtores rurais ao Código Florestal.


Leia mais no UOL

Miliciano preso no Distrito Federal é tio de Michelle Bolsonaro

Envolvido com grilagem de terras, João Batista Firmo Ferreira, 1º sargento reformado, é irmão de Maria das Graças, mãe da primeira-dama

Uma operação deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Distrito Federal, prendeu nesta quarta-feira (29) sete policiais militares por fazerem parte de uma milícia que atua na região do Sol Nascente, em Ceilândia. Um dos milicianos é tio de Michelle Bolsonaro, esposa do presidente e primeira-dama do Brasil.
De acordo com informações de Ana Viriato e Helena Mader, do blog CB.Poder, do Correio Braziliense, João Batista Firmo Ferreira, 1º sargento reformado, é irmão de Maria das Graças, mãe de Michelle. A família dela reside no Sol Nascente.

O miliciano foi um dos alvos da Operação Horus, que apura a participação de policiais militares em crimes de loteamento irregular do solo, extorsão e homicídio, relacionados à grilagem de terras.

Todos os presos são lotados ou já atuaram no 8º e no 10º Batalhão da Polícia Militar, unidades responsáveis pelo policiamento ostensivo no Sol Nascente.
Além do tio de Michelle Bolsonaro, foram presos e denunciados pelo MP os sargentos Jorge Alves dos Santos, Agnaldo Figueiredo de Assis, Francisco Carlos da Silva Cardoso, José Deli Pereira da Gama, Paulo Henrique da Silva e Jair Dias.

Fonte: Revista Fórum

#Tsunami30M: Hashtag ocupa topo dos assuntos mais comentados do Twitter

Com a expectativa de segunda grande manifestação contra os cortes na educação anunciados pelo governo Bolsonaro, tag #Tsunami30M ganha destaque no Twitter

Às vésperas da segunda grande mobilização convocada pela União Nacional dos Estudantes (UNE) contra os cortes na educação, a hashtag #Tsunami30M ganhou as redes. Parlamentares, lideranças políticas e intelectuais usaram a tag para convocar para os atos.
Com a expectativa de mais um grande ato contra as medidas anunciadas pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, a tag #Tsunami30M tomou conta das redes sociais e atingiu o topo dos assuntos mais comentados do Twitter.

A UNE usou sua conta para anunciar atos em mais de 150 cidades e mobilizar: “Dia 30 a gente vai mostrar o poder dos estudantes nas ruas, vai ser o país inteiro pela educação, venha somar forças com a gente nessa luta”.

A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffman, usou a tag para criticar o governo. “Enquanto o governo Bolsonaro se recusa a cancelar os cortes no orçamento da Educação, estudantes, professores e trabalhadores voltarão a ocupar as ruas, nesta quinta-feira. É na rua que a gente se encontra!”, tuitou.
O deputado federal David Miranda (PSOL-RJ) também usou o Twitter para apoiar a manifestação: “As universidades públicas federais brasileiras, por meio dos pilares de ensino, pesquisa e extensão, constituem hoje o maior sistema de formação de recursos humanos, produção de conhecimento e desenvolvimento tecnológico . Balbúrdia é tirar dinheiro da educação”.

Manuela D’Ávila afirmou que com os cortes “o Brasil anda para trás”. Um país desenvolvido, soberano e socialmente justo só se constrói com investimento em educação e ciência. Enquanto o mundo entra na revolução 4.0, o Brasil anda para trás ao cortar os recursos de ciência e tecnologia”. 

Fonte: Revista Fórum

quarta-feira, 29 de maio de 2019

VÍDEO: Em discurso desconexo, Bolsonaro humilha Maia, ao seu lado, dizendo que tem mais poder que ele


Vídeo incorporado

Declaração do presidente da República após a reunião que discutiu o "terceiro pacto republicano"

858 pessoas estão falando sobre isso

O mensalão de Bolsonaro: R$ 10 milhões por semestre para cada deputado que votar a favor da reforma

Reportagem de Angela Boldrini e Ranier Bragon na Folha de S.Paulo informa que o governo Jair Bolsonaro fez uma nova proposta de direcionamento de verbas do Orçamento em troca de apoio à reforma da Previdência, afirmam deputados. Segundo membros de partidos do centrão a oferta agora é de R$ 10 milhões extras por semestre, para cada deputado fiel, totalizando um acréscimo de R$ 40 milhões até 2020 na verba que os congressistas podem manejar no Orçamento.


De acordo com a publicação, segundo deputados e líderes ouvidos em condição de anonimato, nesta semana o ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil) iniciou uma ronda com líderes partidários para tentar selar acordo. A promessa de liberação de todo o dinheiro até 2020 visa atrair mais deputados, tendo em vista que esse é o ano das eleições municipais. O governo precisa de 308 dos 513 votos para a aprovação na Câmara da reforma da Previdência, prioridade legislativa de Bolsonaro em 2019. De acordo com documento obtido pela Folha, o repasse será feito direto do ministério de escolha dos parlamentares para o município, e o parlamentar apadrinhará a obra.

Congressistas confirmaram que a alocação dos recursos virá de remanejamento interno da pasta, com a atrelação política ao voto do parlamentar: ou seja, deputados que não votarem pela Previdência não poderão beneficiar as obras de seus municípios. O valor oferecido a líderes partidários que aportarem votos de seus deputados é de R$ 80 milhões, o dobro a ser apadrinhado por deputados das bancadas. As negociações ainda não foram feitas com todos os partidos, mas o governo afirma ter intenção de tratar do assunto com todos aqueles que não fazem parte da oposição e poderiam vir a integrar uma eventual base, completa a Folha.


Fonte: DCM 

Papa Francisco envia carta a Lula: “No final, o bem vencerá o mal, a verdade vencerá a mentira”

O Papa Francisco enviou uma carta ao ex-presidente Lula neste mês, em que ele pede para o petista não “desanimar e continuar confiando em Deus” diante das “duras provas” vividas ultimamente.
“Tendo presente as duras provas que o senhor viveu ultimamente, especialmente a perda de alguns entes queridos – sua esposa Marisa Letícia, seu irmão Genival Inácio e, mais recentemente, seu neto Arthur de somente 7 anos -, que lhe manifestar minha proximidade espiritual e lhe encorajar pedindo para não desanimar e continuar confiando em Deus”, diz o Papa.

No texto, provavelmente escrito durante o período da Páscoa, Francisco fala da ressurreição de Jesus Cristo e que o triunfo d’Ele “sobre a morte é a esperança da humanidade”.
“A sua Páscoa, sua passagem da morte à vida, é também a nossa páscoa: graças a Ele, podemos passar da escuridão para a Luz; das escravidões deste mundo para a liberdade da Terra prometida; do pecado que nos separa de Deus e dos irmãos para a amizade que nos une a Ele; da incredulidade e do desespero para a alegria serena e profunda de quem acredita que, no final, o bem vencerá o mal, a verdade vencerá a mentira e a Salvação vencerá a condenação”, diz o texto, que é uma resposta a carta de Lula enviada ao líder católico em 29 de março.


“É uma carta que carrega muitas mensagens, além daquelas de afeto”, disse a advogada Carol Proner à Mônica Bergamo, na edição desta quarta-feira (29) da Folha de S.Paulo. Amiga de Lula, a jurista faz parte de um grupo de estudos no Vaticano e teve acesso à correspondência.
Leia na íntegra.

Fonte: Revista Fórum

Flávio Bolsonaro vai à Justiça pela terceira vez para tentar barrar investigação do caso Queiroz

Reportagem de Catia Seabra e Italo Nogueira, na edição desta quarta-feira (29) da Folha de S.Paulo, informa que o filho de Jair Bolsonaro (PSL), senador Flávio Bolsonaro (PSL/RJ) propôs a terceira medida judicial contra a investigação do Ministério Público do Rio de Janeiro sobre supostas práticas de crimes em seu gabinete na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.
Flávio apresentou um pedido de habeas corpus ao Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro contra a decisão do juiz Flávio Itabaiana, da 27ª Vara Criminal, que determinou as quebras de seus sigilos bancário e fiscal e de outras 86 pessoas e empresas ligadas a ele.

A peça da defesa, mantida sob sigilo, têm argumentos semelhantes aos apresentados pela defesa de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador e pivô da investigação, segundo a Folha apurou.
A defesa de Flávio aponta ilegalidades na decisão do magistrado de primeira instância, como falta de fundamentação.


Reitor diz que retirada de faixa pela educação foi "elogio à ignorância"

Era "em defesa da educação". Mesmo assim – ou por causa disso – não coube no ato em defesa do governo Jair Bolsonaro, em Curitiba, neste domingo (26). Manifestantes retiraram, sob aplausos, uma grande faixa com esses dizeres que havia sido colocada no Prédio Histórico da Universidade Federal do Paraná como protesto contra o bloqueio de verbas para a educação. Logo após o ocorrido, o reitor Ricardo Marcelo Fonseca postou a cena em sua conta no Twitter, chamando a ação de "inacreditável". O blog aproveitou o caso de censura para conversar com ele sobre o momento de crise nas universidades federais do país e o papel da educação e do ensino superior público. "Sequer havia nela logo sindical ou de qualquer menção a algum movimento político ou social. 

Veja mais no UOL

terça-feira, 28 de maio de 2019

Bolsonaro trai Moro e pede para PSL votar por manter Coaf na Economia

Do g1:

O líder do PSL no Senado, Major Olímpio (SP), afirmou nesta terça-feira (28) que o partido atenderá o pedido de ministros do governo e do presidente Jair Bolsonaro e votará pela mudança do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) do Ministério da Justiça para o da Economia, como já havia aprovado a Câmara dos Deputados.
Olímpio deu a declaração após uma audiência com Bolsonaro no início desta tarde. O senador disse que tanto o ministro da Justiça, Sergio Moro, quanto o da Economia, Paulo Guedes, pediram para que a medida provisória que reestruturou os ministérios fosse aprovada no Senado sem modificações em relação ao texto votado na Câmara.

Olímpio deu a declaração após uma audiência com Bolsonaro no início desta tarde. O senador disse que tanto o ministro da Justiça, Sergio Moro, quanto o da Economia, Paulo Guedes, pediram para que a medida provisória que reestruturou os ministérios fosse aprovada no Senado sem modificações em relação ao texto votado na Câmara.

Aliados do governo tentavam manter o Coaf sob a alçada do Ministério da Justiça, como estava previsto no texto original da medida provisória. Agora, se o Senado modificar o texto aprovado na Câmara, a MP tem que ser reanalisada pelos deputados, o que pode fazer o texto “caducar”. Isso porque a MP perde a validade no dia 3 de junho e até lá precisa ser aprovada no Congresso.
“Nós vamos votar com o pedido do presidente, com o pedido do Paulo Guedes. Além do pedido, é uma certeza de que será mantido a estrutura do Coaf dentro do que é possível”, disse Olímpio.

(…)

Mais de 50 cidades confirmam atos contra Bolsonaro no dia 30, saiba os locais

Do portal da CUT:
A União Nacional dos Estudantes (UNE), a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES), além da CUT e entidades filiadas, como a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), a Federação Única dos Petroleiros (FUP) e Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam), estão convocando estudantes e trabalhadores e trabalhadorass para participar de mais um ato, nesta quinta-feira (30), em defesa da educação e da aposentadoria, contra os cortes de verbas nas escolas e universidades e contra a reforma da Previdência.

Já tem atos rumo a greve geral do dia 14 de junho confirmados em 24 capitais, no Distrito Federal e mais de 50 cidades das Regiões Metropolitanas e do interior dos estados.

Confira as capitais onde já tem atos marcados:

Aracaju (SE) – às 15h, na Praça General Valadão
Belém (PA) – às 16h, na Praça da República
Belo Horizonte (MG) – às 17h, na Praça Afonso Arinos

. Itabirito, às 9h, na Praça 1º de Maio
. Montes Claros, às 15h, na Praça Dr Carlos
. Sete Lagoas, às 16h30, na Av. Antonio Olinto
. Uberlândia, às 15h, na Praça do J, UFU
Brasília (DF) – às 10h, no Museu Nacional
Campo Grande (MS) – às 15h, na Praça Ary Coelho
Curitiba (PR) – às 18h, na Praça Santos Andrade
Cuiabá (MT) – às 14h, na Praça Alencastro
Florianópolis (SC) – às 15h, na Praça XV de Novembro
Fortaleza (CE) – às 14h, na Praça da Gentilândia
A Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce ) tem atos dos municipais marcados em:
. Acarapé, regional do Maciço de Baturité, às 14h, na Praça da Igreja Matriz;
. Amontada, regional de Itapipoca, às 8h. no GInásio Poliesportivo Abilhão;
. Barbalha, regional do Cariri, às 8h, no Parque da Cidade;
. Crateús, às 16h, na Praça da Igreja Matriz;
. Iguatu, às 8h, na Praça da Caixa Econômica Federal;
. Limoeiro do Norte, às 7h30, no campus do IFCE
. Quixadá, regional do Sertão Central, às 8h, na Rua José de Queiroz Pessoa, 2554, Planalto Universal;
. Sobral, às 18h30, no IFCE Campus, na Av. Dr. Guarani, 317, Derby Clube;
. Tianguá, regional de Serra da Ibiapaba, às 8h, no Convento, Av. Prefeito Jaques Nunes;
Goiânia (GO) – às 15h, na Praça Universitária
João Pessoa (PB) – às 15h, no Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
. Campina Grande, às 13h, na Praça da Bandeira
Macapá (AP) – às 16h, na Praça da Bandeira
Maceió (AL) – às 13h, na Praça do Centenário
. Arapiraca, às 9h, no Bosque das Arapiracas
Manaus (AM) – às 15h, na Praça da Saudade
Natal (RN) – às 15h, no Shopping Midway
. São Miguel, às 17h, na Rua Dr Jose Torquato
Porto Alegre (RS) – às 18h, na Esquina Democrática – Borges de Medeiros X Rua dos Andradas
Porto Velho (RO) – às 16h, na Fundação Universidade de Rondônia (UNIR) Centro
Recife (PE) – às 15h, na Rua Aurora
. Araripina, às 8h, na Praça da Igreja Matriz
. Caruaru, às 8h, no Grande Hotel
. Vitória de Santo Antão, às 13h, perto do Centro Acadêmico de Vitória (CAV)
Rio Branco(AC) – às 8h, tem ato na Praça da Revolução, em frente ao CERB. Às 17h, tem sarau da revolução
Rio de Janeiro (RJ) – às 16h, na Candelária
. Volta Redonda, às 17h, na Praça Juarez Antunes
. Petrópolis, às 17h, na Praça D. Pedro
Salvador (BA) – às 10h, na Praça do Campo Grande
. Irecê, às 8h, em frente ao BB no centro
. Itabuna, às 15h, no Jardim do Ó
. Jequié, às 15h, em frente a Câmara Municipal
. Paulo Afonso, às 17h30, na Praça da Tribuna
. Serrinha, às 7h30, na Praça Luís Nogueira
São Luís (MA) – às 15h, na Praça Deodoro
. Bacabal, às 16h30, na Praça Silva Neta
. Pinheiro, às 8h, na Praça Centenário
. Timon, às 7h, na Praça São José
São Paulo (SP) – às 16h, no Largo da Batata
. Avaré, às 18h, no Largo São João
. Botucatu, às 17h, na Praça da Catedral
. Caçapava, às 9h, na Praça da Bandeira
. Piracicaba, às 17h, na Praça José Bonifácio
. Santo André, ÀS 12h, na E.E. Américo Brasiliense
. Santos, às 18h, na Estação Cidadania, Ana Costa, 340
. São José do Rio Preto, às 18h30, nem frente a Câmara Municipal
. Sorocaba, às 13, na Praça Cel. Fernando Prestes
. Taubaté, às 17h, na Praça Santa Teresinha
. Ubatuba, às 17h, no Calçadão do Centro
Teresina (PI) – às 8h, na Praça da Liberdade
. Picos, às 7h, na Praça Feliz Pacheco
Vitória (ES) – às 16h30, no Teatro da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES).

Ministro da Saúde defende fim da gratuidade universal do SUS

Em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, transmitido na noite desta segunda-feira (27), o Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou que vai “provocar” o Congresso a defender o fim da gratuidade universal do SUS (Sistema Único de Saúde).
“É justo ou equânime uma pessoa que recebe 100 salários mínimos ter o atendimento 100% gratuito no SUS? Quem vai ter 100% de atendimento gratuito no SUS? Eu acho que essa discussão é extremamente importante para esse Congresso. Eu vou provocá-la, vou mandar a mensagem, sim, para a gente discutir equidade e esse ponto a gente vai por o dedo”, comentou o ministro após quase 1h30 de respostas.


Mandetta também foi questionado sobre o Programa Mais Médicos, criado pelo governo petista para promover o atendimento médico em partes deficientes do país. Para o Ministro o programa, que contava com o recrutamento de médicos cubanos através de um convênio com a OEA, foi “uma grosseria com a Constituição” ao não permitir que os médicos contratados atendessem fora dos postos para os quais foram chamados.

“Eu não vi nenhum cubano atendendo no Albert Einstein, na avenida Paulista, porque decerto se fizesse algo com alguém da elite paulista seria um absurdo, mas para o interior vale, como se houvesse vida do interior e da capital”, afirmou em crítica ao acordo. Para ele, o Mais Médicos tinha problemas estruturais absurdos “em nome de ter este médico é melhor do que não ter nada”.


Mandetta também culpou a ideologia pelo problema do vício em drogas, afirmando que a luta antimanicomial se tornou uma bandeira da esquerda. “Quando o crack chegou, atingindo a população de baixa renda, da classe C, D e E, não havia mais estes leitos”. Os entrevistadores no entanto ressaltaram que o vício em álcool, de acordo com estudos, é mais grave no Brasil do que o de drogas pesadas. Perguntado sobre a defesa da proibição de publicidade de bebidas alcoólicas, Mandetta apenas defendeu uma discussão da medida dentro do Congresso.


Fonte: Revista Fórum

Acredite se quiser: Depois do incêndio que arrasou acervo, MEC corta R$ 12 milhões do Museu Nacional

Reportagem de Ana Carla Bermúdez no UOL o bloqueio orçamentário anunciado pela gestão do presidente Jair Bolsonaro(PSL) para o MEC atinge recursos destinados para a reconstrução do Museu Nacional, atingido por um incêndio em setembro do ano passado, quando teve grande parte do acervo destruído. A instituição é administrada pela UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro).
De acordo com a publicação, dados divulgados pela Andifes (Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior no Brasil) apontam que um orçamento de R$ 55 milhões, destinado para a recuperação do museu, sofreu um corte de 21,63% –correspondente a aproximadamente R$ 12 milhões. Em 2019, o museu deve contar com R$ 85 milhões para a realização de obras de reconstrução e para a recuperação do acervo. No MEC, hoje, cerca de R$ 5,8 bilhões do orçamento estão contingenciados, atingindo recursos que vão desde a educação infantil até a pós-graduação. O impacto é somente nos recursos discricionários, que envolvem gastos como luz, água e segurança, mas não salários.

O corte na verba do Museu Nacional faz parte de um bloqueio aplicado pela equipe econômica nas emendas parlamentares impositivas, que seriam de pagamento obrigatório pelo governo. No fim de março, quando o contingenciamento no Orçamento foi anunciado, o Ministério da Economia informou que as emendas seriam cortadas, de forma linear, em 21,63%. Segundo a pasta, foram bloqueados R$ 1 bilhão em emendas impositivas de bancada –como é o caso da emenda que seria destinada para o Museu Nacional, completa o Portal UOL.

VÍDEO: Esposa de Renato Aragão diz que aeroportos ainda parecem rodoviária e reclama de passageiro de chinelo



Lilian Aragão, esposa do ator e humorista Renato Aragão, publicou um desabafo nas redes sociais em que sugere não concordar com o fato de pessoas mais simples frequentarem aeroportos no Brasil.









A empresária viajou do Rio de Janeiro para São Paulo e disparou: “Eu não sei o que vocês pensam de aeroporto, mas, assim, para uma blogueira vintage, passando dos 50, o aeroporto começa a ficar um saco. Eu viajo mesmo só para festa, porque para trabalho… Parece rodoviária, né, gente? Esse aeroporto não parece rodoviária? Vim no voo com um cara de bermuda e chinelo do Rio de Janeiro para São Paulo”.

O comentário de Lilian Aragão repercutiu rapidamente nas redes sociais. “Com o dinheiro que Renato Aragão recebeu do Criança Esperança, poderia mandar construir um aeroporto particular em sua mansão no Rio de janeiro; não sabia que precisava estar na moda para frequentar aeroportos”, observou um internauta.

“Que preconceito, madame. Cheguei há pouco de Toronto, no Canadá, e muitos viajantes usavam bermuda, chinelo ou tênis. Lá está calor nessa época do ano. Qual é o problema? Não gosta de pobre? Veja a origem do seu marido”, criticou outro.

A empresária retornou para se desculpar após a enxurrada de críticas. “Eu vim aqui para pedir desculpas a vocês. Se em algum momento eu ofendi alguém, que use chinelo e bermuda, saibam que eu estava falando de uma situação específica. Peço desculpas”, disse.

“Eu estou vindo aqui porque devo uma satisfação aos meus seguidores e minhas seguidoras. E dizer que sim, eu sou uma pessoa nova na internet, e não sabia que repercutiria desse jeito o meu comentário”, completou.


Fonte: Pragmatismo Político

General Heleno toca o terror e diz que Brasil está virando uma Venezuela

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, afirma que é preciso se "unir para sair do buraco". De acordo com o titular da pasta, “O Brasil está à beira do abismo”. A entrevista foi concedida ao jornal Valor Econômico.

“Subida violenta do dólar, queda abrupta das ações das empresas brasileiras, desabastecimento. Vamos virar uma Venezuela! Vamos disputar arroz no tapa, vamos disputar feijão no tapa! Venezuela é um exemplo típico que continua a ser a menina dos olhos de algumas pessoas nesse país. Isso não dá para entender. Desabastecimento foi uma das principais causas do regime militar. Eu vivi isso porque eu já era nascido, tinha 16 anos, estava no colégio militar. Minha mãe ia para fila às 5 da manhã para comprar 3 quilos de arroz. aí quando estava na fila há 3 horas avisavam que não era mais no mercado Mundial, que o arroz ia chegar na Casas da Banha. Saia todo mundo correndo para o outro mercado. Vivemos uma crise de desabastecimento seríssima no país, e até hoje os caras querem esconder isso, contar uma história diferente.”


Para Heleno, é preciso "esquecer que o presidente é o Jair Bolsonaro e, portanto, esquecer essa bobagem de que se a reforma da Previdência passar, com economia de R$ 1 trilhão em dez anos, Bolsonaro será reeleito", disse ele 



Fonte: Brasil247