terça-feira, 7 de dezembro de 2021

Dallagnol se filia ao Podemos na sexta, mas pode ser barrado das eleições como ficha suja

 


 ValorO ex-procurador Deltan Dallagnol, que comandou a força-tarefa Lava Jato e ficou multimilionário no cargo, enquanto os brasileiros empobreciam, como demonstraram os repórteres Joaquim de Carvalho e Marcelo Auler, filia-se ao Podemos nesta sexta-feira, para tentar disputar uma vaga de deputado federal. No entanto, a candidatura sofrerá pedido de impugnação de acordo com a Lei da Ficha Limpa.





"Ex-coordenador da força-tarefa da Operação Lava-Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol vai se filiar ao Podemos na sexta-feira, conforme anúncio feito ontem pelo partido. O ex-juiz e ex-ministro Sergio Moro, pré-candidato a presidente pelo Podemos, estará presente no evento, que ocorrerá no Hotel Mabu, em Curitiba. A provável candidatura de Dallagnol a deputado federal em 2022 deverá ser objeto de questionamentos assim que o pedido de inscrição for protocolado", informa o Valor Econômico.






"Representantes do PDT falam em apresentar um pedido de impugnação à Justiça Eleitoral alegando que Dallagnol é inelegível. A reclamação, segundo o advogado Walber Agra, que trabalha para a sigla, tem relação com processos administrativos disciplinares (PADs) instaurados contra o agora ex-procurador. A base é a Lei da Ficha Limpa. 






A norma estabelece que magistrados e promotores que renunciarem ao cargo ou se aposentarem 'na pendência de processo administrativo disciplinar' ficarão inelegíveis por oito anos", aponta ainda a reportagem.

0 comentários:

Postar um comentário