quarta-feira, 6 de outubro de 2021

Funcionários na Prevent Senior tinham grupos com Allan dos Santos

 


 CNN - Funcionários da Prevent Senior tinham grupo com bolsonaristas, como o blogueiro Allan dos Santos. Os que trabalhavam na operadora de saúde municiavam os simpatizantes do governo com informações sobre o “kit covid”. Com isso, eles defendiam o “tratamento precoce” nas redes. Além do dono do Terça Livre, Patrick Folena, empresário e líder do Avança Brasil, também estava no grupo.



As informações foram reveladas em quebra de sigilos telemáticos em posse da CPI da Covid, segundo a CNN. Os grupos trocavam informações sobre o tratamento precoce. Em 6 de abril de 2020, por exemplo, Folena disse que Carlos Wizard iria distribuir gratuitamente a cloroquina. Em outra mensagem, comemora a produção do medicamento pelo Exército.

A comissão vai usar as mensagens para enquadrar a operadora de saúde na difusão de fake news. No relatório final, os disseminadores de notícias falsas vão ser imputados no artigo 286 do Código Penal. Segundo a lei, é crime “incitar, publicamente, a prática de crime”. A pena é de detenção de 3 a 6 meses ou multa.




Prevent Senior diz que não tem vínculo com os bolsonaristas

Questionada sobre as mensagens, a Prevent Senior diz que desconhecia a informação. Também alega não ter vinculação com nenhum partido ou linha ideológica.




Vale lembrar, no entanto, que o estudo que omitiu mortes para falsear resultados foi apoiada por Jair Bolsonaro. O dossiê que está na posse da CPI da Covid cita que as irregularidades partem de acordo entre o governo Bolsonaro e a Prevent. O estudo foi um desdobramento da negociação.

0 comentários:

Postar um comentário