domingo, 1 de agosto de 2021

URGENTE: ONG evangélica negociou vacinas pela Saúde com empresa de policial americano acusado de corrupção

 

Folha de S. Paulo - Uma ONG autorizada pelo Ministério da Saúde a negociar a compra de vacinas para o Brasil, alvo da CPI da Covid no Senado, buscou doses com uma empresa nos Estados Unidos.



Ela é gerenciada por um policial aposentado que chegou a ser afastado das ruas por suspeita de corrupção



Sede da empresa, que foi aberta há seis meses e não comprovou ter meios de disponibilizar os imunizantes, é registrada no endereço dos fundos de um escritório de advocacia especializado em pequenas causas indenizatórias, localizado no Queens, em Nova York.



No local, o sócio do escritório, Darmin Bachu, diz que a empresa que supostamente vende vacinas funcionaria em outro lugar, a poucos quilômetros dali. Nesse novo endereço fica um cinema de bairro, também gerenciado pelo policial aposentado. Trocas de mensagens apontam que, em nome do governo brasileiro, a ONG Senah (Secretaria Nacional de Assuntos Humanitários), uma entidade privada, discutiu com a empresa americana a possibilidade de compra de vacinas da Pfizer e da AstraZeneca, além de luvas e seringas. A AstraZeneca nega que negocie venda para empresas privadas.





0 comentários:

Postar um comentário