sexta-feira, 27 de agosto de 2021

PM abre inquérito contra coronel golpista afastado


Estadão  - Sob pressão, o comando da Polícia Militar abriu um Inquérito Policial-Militar (IPM) contra o coronel golpista Aleksander Lacerda.



O agente foi afastado do cargo a pedido de João Doria após convocar “amigos” para ato de 7 de setembro.

O comando da corporação está sendo pressionado pela Secretaria de Segurança Pública e pelo governador para puni-lo de forma exemplar, segundo o Estadão.

O artigo 166 do Código Penal Militar (CPM) prevê pena de dois meses a um ano de prisão.

São punidos os policiais que fazem críticas sem autorização a superior ou ao governo.




Polícia Civil teme que ato golpista tenha PMs armados

O setor de inteligência da Polícia Civil teme que parte dos manifestantes compareça armada à manifestação.

Este também é um medo de governadores, que estão preocupados também com possíveis invasões.

Doria já alertou para “militantes bolsonaristas armados”.




0 comentários:

Postar um comentário