sexta-feira, 30 de julho de 2021

Brasil registra número recorde de desempregados: 14,8 milhões

 


 UOL - A taxa de desemprego no Brasil no trimestre móvel de março a maio de 2021 foi de 14,6%, o que representa estabilidade em relação ao trimestre encerrado em fevereiro (14,4%). Os dados são do Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) Contínua, divulgada nesta sexta-feira (30) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).



Na comparação com o mesmo período do ano passado, houve uma alta de 1,7 ponto percentual. 

A população desempregada no último trimestre (14,8 milhões) também se manteve estável ante ao trimestre anterior (14,4 milhões). No entanto, em relação ao período de março a maio do ano passado, houve alta de 16,4% (mais 2,1 milhões de pessoas). O contingente atual de desempregados é o maior desde 2012, início da série histórica da Pnad Contínua


O nível da ocupação (percentual de pessoas ocupadas na população em idade de trabalhar) chegou a 48,9%, ficando estável frente ao trimestre móvel anterior (48,6%) e caindo 0,6 p.p. ante igual trimestre de 2020 (49,5%).

A pesquisa foi realizada em 211.344 casas em cerca de 3.500 municípios. O IBGE define desempregado como quem não tem trabalho e procurou algum nos 30 dias anteriores à semana em que os dados foram coletados. 


0 comentários:

Postar um comentário