terça-feira, 21 de janeiro de 2020

Rodrigo Maia e Marco Aurélio temem cerceamento do jornalismo

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio, saíram em defesa de Glenn Greenwald e do jornalismo. Maia publicou em sua conta do Twitter que a denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF) contra o jornalista Glenn Greenwald, é um "ataque à liberdade de imprensa". O ministro, por sua vez, concedeu uma entrevista para a Folha de S. Paulo, onde disse que a denúncia foi um ato problemático e perigoso por se tratar de situação pode cercear a liberdade de expressão.
"A denúncia contra o jornalista @ggreenwald é uma ameaça à liberdade de imprensa. Jornalismo não é crime. Sem jornalismo livre não há democracia", disse o presidente da Câmara.



“É um problema quando você pratica atos que afetam a liberdade de expressão. É problemático”, disse o ministro para a Folha.


Leia mais no Congresso em foco
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário