terça-feira, 28 de janeiro de 2020

Bolsonaro sugere deixar família brasileira infectada com coronavírus nas Filipinas

Jair Bolsonaro afirmou que apenas uma família brasileira tem suspeita de infecção pelo coronavírus e que "não seria oportuno retirar de lá". Ele se referia à família que está nas Filipinas, mas que passou por Wuhan, na China. "Não seria oportuno retirar de lá, com todo respeito". Dados apontam que a nova epidemia matou 81 pessoas e infectou mais de 2 mil na China



Jair Bolsonaro afirmou que vai conversar com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, sobre a possibilidade de o coronavírus se espalhar pelo mundo. O ocupante do Planalto disse que apenas uma família brasileira tem suspeita de infecção pelo vírus e que "não seria oportuno retirar de lá”. Ele se referia à família brasileira que está nas Filipinas, mas que passou por Wuhan, na China, onde está o epicentro da contaminação pelo vírus. 
“Pelo que parece, tem uma família na região lá onde o vírus está atuando. Não seria oportuno retirar de lá, com todo respeito. Pelo contrário. Não vamos colocar em risco nós aqui por uma família apenas. A gente espera que os dados da China sejam reais. [Que seja] só isso de pessoas contaminadas. Se bem que é bastante. Mas a gente sabe que esses países são mais fechados no tocante a informações", acrescentou.
De acordo com um balanço divulgado nesta segunda-feira (27), a nova epidemia de coronavírus matou 81 pessoas e infectou mais de 2 mil na China. Relatos da doença foram identificados em ao menos 12 países.


“A OMS está dando em um grau máximo a questão da possibilidade desse vírus se espalhar pelo mundo. Isso já aconteceu na questão do H1N1 e outros momentos da história. Temos que ficar preocupados. Vou agora de manhã atrás do Mandetta para tomar pé de fato do que está acontecendo até o momento”, afirmou o presidente.


Fonte: Brasil 247
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário