domingo, 10 de novembro de 2019

🎥Forças Armadas na Bolívia se unem à oposição e Evo Morales renuncia. Golpe está consumado

O presidente da Bolívia, Evo Morales, anunciou sua renúncia neste domingo (10). Morales havia anunciado pela manhã a convocação de novas eleições presidenciais no país, mas a oposição não aceita disputar um novo pleito com a participação dele. “Lamento muito este golpe. A luta não termina aqui”, disse o presidente em comunicado oficial.
“O sistema capitalista não é uma solução para a humanidade”, disse também Morales em seu discurso de despedida do cargo.
O vice-presidente boliviano, Álvaro Garcia Linera, também renunciou e afirmou que “o golpe de Estado se consumou”. “Estamos renunciando para que não golpeiem mais nossa gente. Seguiremos lutando. Dedicamos nossa vida para defender os pobres e humildes e seguiremos lutando”, disse Linera.
Neste tarde, As Forças Armadas e o comandante-geral da polícia se uniram aos opositores e pediram a renúncia de Evo. Segundo a BBC News, o chefe do exército na Bolívia exortou o presidente a renunciar em meio a protestos decorrentes de sua reeleição no mês passado.
Também segundo o jornalista Freddy Morales, da rede TeleSUR, as Forças Armadas pediram que o presidente renunciasse ao cargo na tarde deste domingo .
O líder da oposição Carlos Mesa, que ficou em segundo lugar na eleição de 20 de outubro, exigiu que Morales e seu vice-presidente se retirassem da nova eleição. “Nem devem presidir o processo eleitoral”, disse ele.
“Se você tem um pingo de patriotismo, deve se afastar”, disse Mesa em entrevista coletiva no domingo.
A deputada Jandira Feghali, (PCdoB-RJ) classificou a manifestação do Exército boliviano de gravíssima. “Mesmo depois de Evo anunciar que convocaria novas eleições, seguindo orientações internacionais, chefe das Forças Armadas exige renúncia dele. O país pode estar caminhando para um horizonte horrível que já vimos na História”, disse a deputada no Twitter.
Confira o pronunciamento de Morales:

 Fonte: Rede Brasil Atual
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário