quarta-feira, 31 de julho de 2019

Vídeo: Ex-delegado agente da Ditadura, diz que incinerou corpo de pai do presidente da OAB

Bolsonaro mentiu, afirmou que o pai de presidente da OAB foi morto por “grupo de esquerda” da Ação Popular. Fernando Augusto de Santa Cruz Oliveira, teve o corpo incinerado  e foi morto por militares, ou  na “casa da morte” e “barão da Mesquita”, atitudes nazistas por parte da ditadura militar, o documento da Aeronáutica abaixo mostra inclusive que ele foi preso em 1974.



O Ministério comandando pela Ministra Damares, reconheceu que o pai do presidente da OAB, foi morto pelo Estado brasileiro, pelos militares da Ditadura, no contexto de perseguição aos opositores ao regime como mostra o documento abaixo:
Em depoimento à CNV, o ex-delegado Cláudio Guerra disse que o corpo de Fernando foi incinerado com outros na Usina de Cambahyba, em Campo de Goytacazes, Rio de Janeiro. A comissão, com base em documentos da Aeronáutica, concluiu que Fernando Augusto de Santa Cruz foi preso e morto pelo Estado. ASSISTA


O delegado Cláudio Guerra confessou, em 2014, que incinerou o corpo de Fernando Augusto Santa Cruz na Usina Cambaíba, no Rio de Janeiro. Ele diz que pegava os corpos na "Casa da Morte", espaço utilizado por militares, e em um batalhão do Exército para queimá-los na usina.


642 people are talking about this
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário