quarta-feira, 19 de junho de 2019

Desmoralização histórica foi presente de aniversário de Glenn Greenwald para FHC

Se restava alguma dúvida sobre a biografia manchada de FHC, Glenn Greenwald a desfez por completo; neste momento – e diante da história impiedosa – FHC mergulha na lama tóxica dos políticos que aproveitaram sua posição para obter todo o tipo de vantagens


O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso mal poderia esperar que no dia em que completaria 88 anos o maior presente de grego de sua história fosse dado por um jornalista americano radicado no Brasil. Glenn Greenwald despedaçou a máscara de FHC com apenas um golpe: a revelação de sua blindagem judicial pela Lava Jato. 


As mensagens trocadas entre o ex-juiz Sérgio Moro e os procuradores Roberson Pozzobon e Deltan Dallagnol, entre outros, escancaram mais uma vez a tinta política com que a Lava Jato escreveu seus pareceres e decisões. 
Procuradores chegam a ficar empolgados com a possibilidade de desmantelar um esquema de corrução pesada no Instituto FHC, mas veem suas expectativas frustradas porque Moro não queria ‘melindrar’ um político que lhe emprestava apoio. 
O volume de revelações chega a ser chocante. FHC teve a sua ‘aura’ artificial de presidente-intelectual acima do bem e do mal cara à elite brasileira totalmente devastada pela amperagem explosiva das conversar por aplicativo de integrantes da Operação Lava Jato. 
Nas transcrições, é possível depreender que Sergio Moro não faz a mínima questão de esconder o fato de que é, concretamente, o coordenador da operação – assim como também o juiz que irá julgar. 
Fica patente mais uma vez que a covardia imposta ao ex-presidente Lula teve requintes de crueldade e omissões gravíssimas que visavam preservar seu adversário político para criar um clima de demonização de apenas um segmento do espectro partidário brasileiro, bem como todo o seu significado. 
Se restava alguma dúvida sobre a biografia manchada de FHC, Glenn Greenwald a desfez por completo. Neste momento – e diante da história impiedosa – FHC mergulha na lama tóxica dos políticos que aproveitaram sua posição para obter todo o tipo de vantagens. Uma biografia que é jogada no lixo com seu protagonista ainda em vida e ciente da falta de caráter que lhe impingiu os dias de governo e os dias de ostracismo. 


Fonte: Brasil 247
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário