domingo, 2 de julho de 2017

Zanin: “O MP levantou um castelo de hipóteses não comprovadas”

247 – Em entrevista a Rodrigo Martins, da revista Carta Capital, publicada neste domingo 2, o advogado Cristiano Zanin Martins, que defende o ex-presidente Lula, reforça a tese da defesa no processo do triplex do Guarujá de que Lula é vítima de lawfare, ou seja, o uso indevido de recursos jurídicos para perseguição política.
Sobre o depoimento do ex-presidente da OAS Léo Pinheiro, Zanin lembra que “a própria mídia relatou” que o empresário “tentava fazer um acordo de colaboração com o Ministério Público Federal, mas os procuradores condicionavam o acordo a alguma referência ao ex-presidente Lula”.
“Chegamos a solicitar que a Procuradoria-Geral da República apurasse esses fatos, sem sucesso. De toda forma, durante o interrogatório, Pinheiro reconheceu ter mudado a versão dos fatos e, naquele momento, admitiu negociar um novo acordo de cooperação”, diz.
Se o juiz Sergio Moro optar pela condenação de Lula, o deverá fazer com base
Continue lendo no Brasil 247.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário