sexta-feira, 10 de setembro de 2021

Augusto Nunes vira piada na internet ao tentar defender Bolsonaro de joelhos diante do STF


 DCMPor essa Augusto Nunes não esperava.

Virou piada na internet ao fazer ginástica para defender a covardia de Bolsonaro diante do ministro Alexandre de Moraes, do STF.

O veterano não convenceu e o público aproveitou para se divertir.

Veja a repercussão:



O que o Augusto Nunes e o Alexandre Garcia vão dizer agora? “Meu herói me traiu..."
2,4 mil
85
Compartilhar este Tweet




Carta de Bolsonaro à Nação - Análise de Augusto Nunes - Os Pingos nos Is - 09/09/2021. Parte 1.
3,7 mil
622
Compartilhar este Tweet




Augusto Nunes chamando o gado desgarrado kkkkk. Nós simplesmente amamos a carta do Jair Temer.
Imagem
827
36
Compartilhar este Tweet




Augusto Nunes comenta isso aqui! 👇🏾👇🏾👇🏾 A cara de pau é tamanha que os pagamentos dos Trolls é feito em cash para não ser rastreado. Poder emana do povo… sei
Imagem
160
13
Compartilhar este Tweet




Bolsonaro teve de recorrer a Temer

Jair Bolsonaro e os militares
Bolsonaro | Sérgio Lima/AFP/02-01-2019

O suposto recuo de Jair Bolsonaro desagradou a ala militar do governo. Integrantes das Forças Armadas dizem que o presidente mostrou “subserviência” a Alexandre de Moraes. Eles culpam o magistrado pela tensão entre o Judiciário e o Executivo.




Admitem e reconhecem que os “rompantes” e “exageros” do mandatário dificultam a relação entre o Planalto e o Supremo Tribunal Federal (STF). Entretanto, avaliam as decisões do ministro como “excessivamente duras”, segundo a coluna de Bela Megale no Globo.

Os membros das Forças Armadas no Executivo consideram que Bolsonaro “cedeu sem receber nada em troca”. Para eles, isso prejudica a imagem do chefe do Executivo.



A carta à Nação de Bolsonaro

Jair Bolsonaro se reuniu com Michel Temer no Palácio do Planalto. O presidente mandou um avião oficial ao ex-presidente. Falaram sobre o 7 de setembro, protestos dos caminhoneiros bolsonaristas e Temer sugeriu um “manifesto de pacificação”.

A reunião durou cerca de quatro horas e acabou por volta das 16h. O presidente então publicou a seguinte nota oficial:




“No instante em que o país se encontra dividido entre instituições é meu dever, como Presidente da República, vir a público para dizer:

1. Nunca tive nenhuma intenção de agredir quaisquer dos Poderes. A harmonia entre eles não é vontade minha, mas determinação constitucional que todos, sem exceção, devem respeitar.

2. Sei que boa parte dessas divergências decorrem de conflitos de entendimento acerca das decisões adotadas pelo Ministro Alexandre de Moraes no âmbito do inquérito das fake news.




3. Mas na vida pública as pessoas que exercem o poder, não têm o direito de “esticar a corda”, a ponto de prejudicar a vida dos brasileiros e sua economia.

4. Por isso quero declarar que minhas palavras, por vezes contundentes, decorreram do calor do momento e dos embates que sempre visaram o bem comum.

5. Em que pesem suas qualidades como jurista e professor, existem naturais divergências em algumas decisões do Ministro Alexandre de Moraes.




6. Sendo assim, essas questões devem ser resolvidas por medidas judiciais que serão tomadas de forma a assegurar a observância dos direitos e garantias fundamentais previsto no Art 5º da Constituição Federal.

7. Reitero meu respeito pelas instituições da República, forças motoras que ajudam a governar o país.

8. Democracia é isso: Executivo, Legislativo e Judiciário trabalhando juntos em favor do povo e todos respeitando a Constituição.

9. Sempre estive disposto a manter diálogo permanente com os demais Poderes pela manutenção da harmonia e independência entre eles.




10. Finalmente, quero registrar e agradecer o extraordinário apoio do povo brasileiro, com quem alinho meus princípios e valores, e conduzo os destinos do nosso Brasil.

DEUS, PÁTRIA, FAMÍLIA

Jair Bolsonaro

Presidente da República federativa do Brasil”

0 comentários:

Postar um comentário