sexta-feira, 27 de agosto de 2021

Câmara ressarciu Sérgio Reis em R$ 54 mil por prótese peniana, diz documento

 


Em entrevista à Roberto Cabrini, na Record, Sérgio Reis disse que era "mentira" que "o governo pagou minha prótese". O sertanejo virou alvo da PF após incitar invasão do STF ao convocar atos no dia 7 de Setembro





Documentos obtidos pela Fórum confirma que a Câmara dos Deputados ressarciu o ex-deputado Sérgio Reis em R$ 54 mil pela colocação de uma prótese peniana. Em entrevista a Roberto Cabrini no último domingo (23), na TV Record, o sertanejo disse que era “mentira” que o governo pagou pelo procedimento, realizado no dia 17 de abril de 2017 no Hospital Oswaldo Cruz, em São Paulo.

Menos de dois meses após a cirurgia, em 7 de junho de 2017, o deputado André Fufuca (PP-MA), então segundo vice-presidente da Câmara Municipal, aprovou o pedido feito por Sérgio Reis para ressarcir os gastos do “procedimento cirúrgico, honorários médicos de cirurgiões, instrumentação, anestesista, em internação ocorrida no Hospital Oswaldo Cruz, em abril do corrente ano, na cidade de São Paulo/SP, no valor total de R$ 54.000,00 (cinquenta e quatro mil reais)”.



Fórum também teve acesso à nota fiscal emitida pelo Instituto Cartnet J C Urologia para Sérgio Bavini (verdadeiro nome do cantor sertanejo), que detalha os custos com a equipe médica que foi comandada pelo cirurgião Júlio José M. De Carvalho, que recebeu R$ 31 mil pelo trabalho. Ele foi auxiliado por Julio Tonzini M. de Carvalho, que cobrou R$ 10 mil, e pela instrumentadora Mayan Monzillo C. Dutra, que recebeu outros R$ 1 mil, totalizando R$ 42 mil os honorários da equipe médica.

Um segundo documento anexado ao processo na Câmara, que a Fórum também teve acesso, revela que o procedimento de “cavernoplastia e colocação prótese peniana” foi realizado com “anestesia geral balanceada”, aplicada pelo anestesiologista Paulo Youtaka Ohara. O documento, no entanto, não cito os custos do trabalho.




Internação
Sério Reis foi internado nesta terça-feira (24) dias depois de virar alvo de investigação da Polícia Federal (PF) por causa do áudio vazado em que prega uma conspiração contra ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) nos atos do dia 7 de setembro. O motivo da internação não foi informado.

No áudio, o sertanejo, que é aliado de Jair Bolsonaro (Sem partido), ameaça invadir o prédio da corte suprema, “quebrar tudo” e retirar os ministros de lá “na marra”.




Veja o documento que comprova o ressarcimento da cirurgia pela Câmara dos Deputados

0 comentários:

Postar um comentário