terça-feira, 15 de outubro de 2019

PSL se junta a oposição em obstrução a MP apresentada por Bolsonaro

O líder do partido na Câmara, Delegado Waldir (PSL-GO), acompanhou PT, PSOL, PDT, PSB e PCdoB em obstrução à MP 886/19; atitude do PSL ocorre em meio uma guerra interna com Bolsonaro


Em meio a uma guerra interna, o PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, orientou nesta terça-feira (15) obstrução à votação de medida provisória que tem como objetivo promover uma reforma administrativa na Secretaria de Governo e na Casa Civil. Além da legenda, PT, PSOL, PSB e PCdoB obstruíram a votação da MP 886/19.


Para a surpresa de boa parte da Câmara, o deputado federal Delegado Waldir (PSL-GO), líder da legenda na Casa, orientou a obstrução na votação da MP que, entre outras medidas, tira a articulação política da Casa Civil, de Onyx Lorenzoni (DEM), e passa para a Secretaria de Governo (Segov), do general Luiz Eduardo Ramos.
Segundo Bruno Góes e Natália Portinari, do O Globo, após dar a orientação, Waldir deu dois tapinhas nas costas do líder do governo na Casa, Major Vitor Hugo (PSL-GO).


Membros do partido foram às redes criticar a atuação da lideranças. “PSL sob comando do líder Waldir, orientando contra governo Jair Bolsonaro, tentando derrubar a sessão pra decair a MP 886. Por que será?”, criticou o deputado Filipe Barros (PSL-PR), ameaçado de ser expulso da sigla.
Se o projeto não for votado até quinta-feira ele perderá a validade.

Fonte: Revista Fórum
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário