sábado, 30 de março de 2019

Polícia do RJ mata jovem inocente e para tentar encobrir crime, desaparece com sua mochila e cadernos

O pedreiro Vicente de Paula Brás, de 52 anos, pai de Lucas Raimundo Brás, disse que a mochila com material escolar do rapaz desapareceu. No hospital, a família recebeu apenas a bermuda, camiseta e tênis que ele vestia, além da carteira de identidade que levava no bolso. O rapaz, que completou 18 anos em janeiro foi morto pela polícia, na manhã de sexta-feira, no Parque Royal, onde morava.

Segundo o pai, o jovem fazia curso de informática em Bonsucesso, na Zona Norte do Rio. Ele aprendia como montar e desmontar computadores. Os pais do rapaz compareceram ao Instituto Médico Legal (IML) no final da manhã deste sábado para liberação do corpo, que será sepultado na cidade de Cipotânea, no interior de Minas Gerais, onde o restante da família reside. O pedreiro contou que está no Rio há 32 anos e Lucas era a seu único filho. A mãe, Maria Nazaré Raimundo Brás, de 49, está inconsolável.

Fonte: DCM
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário