domingo, 31 de março de 2019

Cúpula militar de Bolsonaro foge de perguntas sobre os motivos e as características do golpe

Procurados desde fevereiro, nenhum dos 50 principais militares das Forças Armadas que integram o primeiro e o segundo escalões do governo de Jair Bolsonaro (PSL) se interessou em discutir pessoalmente ou por escrito motivos e características do golpe militar de março de 1964, que agora completa 55 anos.

Bolsonaro estimulou que a data fosse comemorada nas unidades militares do país.
(…)
A reportagem pretendeu debater o assunto por meio de entrevistas pessoais ou por escrito, mas nenhum dos militares aceitou falar sobre a participação das Forças Armadas no golpe de 1964, incluindo o vice-presidente Hamilton Mourão e o ministro do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), Augusto Heleno, dois dos principais integrantes do governo Bolsonaro.

Fonte: Folha
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário