GOLPE DURO PARA BURGUESADA: Lula foi capa do maior jornal francês e Papa Francisco se manifestou

A carta de Lula, direto da prisão, foi capa de destaque do mais importante jornal francês, o Le Monde.

Rússia e China: pesadelo dos EUA se torna realidade

A nova política dos EUA em relação à China está levando à aproximação entre Moscou e Pequim, comenta o analista russo Timofei Bordachev.

URGENTE: Lava Jato pode ter fraudado documentos para incriminar Lula; CONFIRA CÓPIAS!

Surgem novos documentos que podem comprovar o que declarou o deputado Sibá em um encontro realizado no último sábado (5).

Lula preso sem provas, Paulo Preto ''com cem milhões" solto. Justiça?

Se alguém do campo progressista ainda tinha dúvidas sobre o posicionamento político do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), foram relembrados nesta sexta-feira, 11.

Engenheiros da Petrobrás dizem que política de preços de combustíveis beneficia grupos estrangeiros

A AEPET reafirma o que foi expresso no Editorial “Política de preços de Temer e Parente é ‘America First!’ “, de dezembro de 2017.

segunda-feira, 1 de março de 2021

No Palácio Alvorada, servidores são constrangidos a não usarem máscaras durante o expediente

 


Da recepção aos gabinetes, o negacionismo do presidente Jair Bolsonaro em relação ao uso de máscaras para combater o espalhamento da Covid-19 ocupa todos os espaços do Palácio do Planalto. Funcionários relataram à coluna que ainda hoje, um ano depois do início da pandemia, é raro ver alguém com máscara durante o expediente no prédio. O utensílio só é colocado vez ou outra por pessoas quando deixam suas salas e circulam em locais onde possam encontrar jornalistas.



Alguns servidores do Planalto dizem ser a favor do uso da máscara, mas afirmam que chegam a se sentir “constrangidos” pela postura dos demais colegas e também do próprio Bolsonaro, que deixa claro para qualquer um a sua irritação com quem segue os protocolos básicos de combate à Covid-19.

Na semana passada, quando o Brasil registrou quase 1.600 mortes em um dia, o presidente voltou a questionar a eficiência da máscara, item cientificamente comprovado como eficaz para conter a disseminação da doença.




Auxiliares de Bolsonaro relataram que pediram, insistentemente, para o chefe usar máscara ao menos em aparições públicas, mas que acabaram desistindo dos apelos. Para eles, o gesto ajudaria a melhorar a imagem do presidente e o protegeria de novas representações na Justiça, por ignorar protocolos estabelecidos pelo próprio Ministério da Saúde.



Fonte: O Globo

Infectados com nova variante de Covid-19 têm carga viral dez vezes maior


 A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) conduziu que uma pesquisa com 250 códigos genéticos do coronavírus durante quase um ano e apontou que as pessoas infectadas com a nova variante identificada em Manaus (AM) têm uma carga viral dez vezes maior no organismo, na comparação com outras mutações.



De acordo com Veja, a quantidade de vírus está diretamente relacionada à transmissão da doença, mas não há trabalhos que associem o grande volume a um nível maior de gravidade.

A amostragem cobriu o primeiro pico da doença, em abril, e o segundo, no final do ano passado e início de 2021. Autoridades já identificaram a nova variante em 18 estados brasileiros.



Lotação na rede pública

Pelo menos 13 estados brasileiros estão com taxas de internação por Covid-19 acima de 80% nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) da rede pública.



Fonte: Brasil 247

Governadores e Secretários de Saúde pedem lockdown nacional, mas Pazuello diz que Bolsonaro não quer

 


Governadores e secretários de Saúde têm pedido a Eduardo Pazuello uma medida única para o país para frear o avanço da Covid-19. A resposta, porém, foi negativa.




Representantes do Ministério da Saúde admitiram, em conversas privadas, que até veriam necessidade. Auxiliares do ministro, porém, já disseram que será impossível. Jair Bolsonaro não deixa.




Governadores citam uma combinação bombástica no cenário atual: 21 estados com mais de 70% de leitos ocupados, pacientes passando mais tempo internado do que antes, transmissibilidade maior, medicamentos sendo demandados ao mesmo tempo e mão de obra exausta.

Há preocupação com desabastecimento de remédios.



Procuradores chamam de ´´esmola`` o iPhone oferecido gratuitamente a eles pelo MPF e que custa RS$ 3.6 mil

 


Mensagens da rede interna usada por procuradores revelam a insatisfação de integrantes do Ministério Público Federal (MPF) com um celular iPhone SE, cujo preço no mercado varia entre R$ 2,6 mil e R$ 3,6 mil, que seria fornecido a eles pela instituição.



Segundo reportagem de Vinicius Sassine na Folha de S.Paulo, que teve acesso às mensagens, o procurador Marco Tulio Lustosa Caminha, que atua no Piauí, escreveu a seguinte mensagem no dia 9 de fevereiro: “Darlan e colegas, recebemos aqui no estado um email perguntando se queremos receber somente um chip da claro, ou continuar recebendo um chip com o aparelho, COM O ALERTA QUE SE A OPÇÃO FOR ESTA ÚLTIMA O APARELHO SERÁ UM IPHONE SE!!!”.

E prosseguiu: “É isso mesmo, Darlan??!!! Você acha mesmo que depois de mais de três anos com um iphone 7, já ultrapassado, processador lento, bateria ruim, tela pequena, vamos aceitar por mais outros 30 meses um iphone SE?? Acho que ninguém aqui é moleque, Darlan!!”.



Segundo o procurador, 40% de seu trabalho é feito pelo celular. “Isso é um insulto!! Não quero esmola! Acho que ninguém aqui quer esmola!! Estamos há quase um ano trabalhando de casa, celular, notebook, internet, energia… Que bagunça é essa?? Estão querendo nos humilhar??!! Não aceito humilhação, Darlan. Acho que devemos ser respeitado!!!”.

A mensagem de Caminha foi endossada pela procuradora Ana Paula Ribeiro Rodrigues, que atua no Rio de Janeiro. “É incrível essa notícia trazida pelo Marco Tulio. Torcendo para que haja algum equívoco nisso”, afirmou.

A procuradora afirmou ainda que “em alguns casos, a opção não aceitar a esmola não se coloca”. “Essas notícias chegam nessa situação de penúria, em que a gente fica desesperado atrás de acumulações para poder complementar o salário. Isso para os ‘privilegiados’ que conseguem chances de acumular”.




Cada integrante do MPF também tem direito a um notebook no valor de R$ 4.500 e a um tablet funcionais.

Além dos aparelhos eletrônicos, procuradores costumam receber diversos benefícios junto com o salário de de R$ 33,6 mil, como auxílio-alimentação (R$ 910), abono pecuniário (de até R$ 29,9 mil) ou gratificação por acúmulo de ofício (de até R$ 7,5 mil). Com isso, em alguns casos, o rendimento mensal ultrapassa os R$ 100 mil.



Fonte: Carta Capital