GOLPE DURO PARA BURGUESADA: Lula foi capa do maior jornal francês e Papa Francisco se manifestou

A carta de Lula, direto da prisão, foi capa de destaque do mais importante jornal francês, o Le Monde.

Rússia e China: pesadelo dos EUA se torna realidade

A nova política dos EUA em relação à China está levando à aproximação entre Moscou e Pequim, comenta o analista russo Timofei Bordachev.

URGENTE: Lava Jato pode ter fraudado documentos para incriminar Lula; CONFIRA CÓPIAS!

Surgem novos documentos que podem comprovar o que declarou o deputado Sibá em um encontro realizado no último sábado (5).

Lula preso sem provas, Paulo Preto ''com cem milhões" solto. Justiça?

Se alguém do campo progressista ainda tinha dúvidas sobre o posicionamento político do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), foram relembrados nesta sexta-feira, 11.

Engenheiros da Petrobrás dizem que política de preços de combustíveis beneficia grupos estrangeiros

A AEPET reafirma o que foi expresso no Editorial “Política de preços de Temer e Parente é ‘America First!’ “, de dezembro de 2017.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2020

Renan Calheiros: 'Moro fantasiou-se de justiceiro e deixou o País iludido'

 


O senador Renan Calheiros (MDB-AL) criticou o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro como consultor da Alvarez & Marsal, empresa norte-americana.

"Sérgio Moro fantasiou-se de justiceiro e iludiu incautos. Destruiu empresas brasileiras e agora quer ficar milionário mostrando o caminho das pedras para driblar a Justiça. O país precisa se livrar desses espertalhões", disse.

O Tribunal de Ética e Disciplina da Ordem dos Advogados do Brasil - seccional São Paulo (OAB-SP) notificou o ex-juiz para reiterar que é vedada a prática de atividade privativa da advocacia aos clientes da consultoria norte-americana.



Fonte: Brasil 247

Xi Jinping anuncia "grande vitória" no alívio da pobreza na China

 


O presidente da China, Xi Jinping, declarou solenemente que o país socialista asiático conquistou "grande vitória" no combate à pobreza extrema. Por oito anos de trabalho ininterrupto, a China tirou da pobreza toda a população carente rural sob o padrão atual e quase 100 milhões de pessoas necessitadas se livraram da pobreza, disse Xi enquanto presidia uma reunião do Comitê Permanente do Birô Político do Comitê Central do PCCh, informa a Xinhua.

A China retirou todos os distritos pobres da lista de pobreza e erradicou a pobreza absoluta e a regional, disse Xi.

Desde o 18º Congresso Nacional do PCCh, o Comitê Central do PCCh colocou o alívio da pobreza em uma posição mais proeminente, adotou medidas significativas com originalidade e especialidade e lutou a maior e a mais vigorosa batalha da história humana contra a pobreza, avaliou Xi.


A vitória significativa no alívio da pobreza forneceu uma base sólida para alcançar o primeiro objetivo centenário e aumentou muito a sensação de realização, felicidade e segurança do povo, indicou Xi.

Durante os esforços de alívio da pobreza, o Comitê Central do PCCh manteve o conceito de colocar a população em primeiro lugar e tomou a garantia de uma sociedade moderadamente próspera para os pobres e as pessoas de todos os grupos étnicos como ponto de partida e objetivo final, segundo Xi.


Atualmente, o país ainda enfrenta problemas agudos causados pelo desenvolvimento desequilibrado e inadequado, bem como tarefas onerosas de consolidação e ampliação das conquistas de alívio da pobreza, segundo o encontro.


Na reunião esforços foram solicitados para manter as atuais políticas de apoio, suporte financeiro e assistência basicamente estáveis.


A China deve melhorar o mecanismo de monitoramento e assistência para evitar que as pessoas retornem à pobreza e continuar a acompanhar o desenvolvimento dos distritos, aldeias e pessoas que foram retirados da pobreza, observou a reunião.


Foram enfatizados esforços para garantir o emprego estável e melhorar a formação de habilidades profissionalizantes para as pessoas que foram tiradas da pobreza, em meio a movimentos para fortalecer a cooperação entre as regiões do leste e oeste para promover o emprego.


A China trabalhará para reforçar o apoio de acompanhamento às pessoas reassentadas para garantir que elas possam se estabelecer, permanecer empregadas e constantemente melhorar o padrão de vida, de acordo com a reunião.


Com o atual sistema de seguridade social fornecendo apoio básico, o país também ajudará as famílias com membros semi-aptos a encontrarem empregos nas proximidades, a ponto de garantir sua subsistência básica, observou a reunião.

Fonte: Brasil 247

“Já estou vacinado”, diz Bolsonaro sobre vacinação contra a Covid-19


 O presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) falou sobre as vacinas contra a Covid-19 na noite de ontem (2) ao se encontrar com apoiadores no Palácio da Alvorada. Bolsonaro declarou que, em eventuais efeitos colaterais ou algum tipo de “problema”, não poderá ser cobrado.

“Cada empresa tem a sua vacina. Vamos supor que numa das cláusulas da vacina que eu vou comprar a gente vai ter que ver o que eles oferecem. Vamos supor que lá no meio está escrito o seguinte: nos desobrigamos de qualquer ressarcimento, de qualquer responsabilidade com possíveis efeitos colaterais imediatos ou futuros”, disse.


Em seguida, Bolsonaro declarou que vai “mostrar todo o contrato” de compra das vacinas e que as pessoas, dessa maneira, vão saber o que estão tomando e as possíveis “consequências”, informa o jornal O Globo.

“Se tiver um efeito colateral ou um problema qualquer já sabem que não vão poder cobrar de mim. Porque eu vou ser bem claro, ‘a vacina é essa'”, avisou o presidente.

Bolsonaro também deu a entender que não vai tomar a vacina, pois, segundo o presidente, ele já está vacinado por ter contraído a Covid-19 em julho.


Leia mais na Revista Fórum

STF começa a avaliar se altera a Constituição para garantir reeleição de Maia e Alcolumbre


 A corte suprema começa a decidir nesta sexta-feira (4) se permitirá a reeleição de Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara, e de Davi Alcolumbre (DEM-AP), presidente do Senado. A Constituição proíbe

O STF (Supremo Tribunal Federal) começa nesta sexta-feira (4) a julgar se permite que os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), disputem a reeleição para se manterem no cargo até fevereiro de 2023.

O tema será analisado pelos ministros em sessão do plenário virtual que começa nesta sexta e vai até 11 de dezembro. Os integrantes da corte podem incluir seus votos no sistema a qualquer momento dentro desse período.

Os dois políticos do DEM alimentam a expectativa de que  o STF (Supremo Tribunal Federal) dê uma pedalada, desconheça a proibição constitucional e lhes garanta a possibilidade de concorrer à reeleição à presidência das duas casas legislativas. 

Integrantes da corte defendem a medida em função da simpatia com a posição política de ambos em relação ao presidente de extrema direita, Jair Bolsonaro, informa Matheus Teixeira na Folha de S.Paulo. Os ministros Marco Aurélio e Edson Fachin são os que demonstram maior resistência à ideia internamente

Maia e Alcolumbre esperam que o STF declare que a reeleição não viola a Constituição. O cenário otimista mais provável para eles, no entanto, é a corte definir que se trata de tema interno do Legislativo, passível de mudança por meio de alteração regimental.


Leia mais no Brasil 247