GOLPE DURO PARA BURGUESADA: Lula foi capa do maior jornal francês e Papa Francisco se manifestou

A carta de Lula, direto da prisão, foi capa de destaque do mais importante jornal francês, o Le Monde.

Rússia e China: pesadelo dos EUA se torna realidade

A nova política dos EUA em relação à China está levando à aproximação entre Moscou e Pequim, comenta o analista russo Timofei Bordachev.

URGENTE: Lava Jato pode ter fraudado documentos para incriminar Lula; CONFIRA CÓPIAS!

Surgem novos documentos que podem comprovar o que declarou o deputado Sibá em um encontro realizado no último sábado (5).

Lula preso sem provas, Paulo Preto ''com cem milhões" solto. Justiça?

Se alguém do campo progressista ainda tinha dúvidas sobre o posicionamento político do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), foram relembrados nesta sexta-feira, 11.

Engenheiros da Petrobrás dizem que política de preços de combustíveis beneficia grupos estrangeiros

A AEPET reafirma o que foi expresso no Editorial “Política de preços de Temer e Parente é ‘America First!’ “, de dezembro de 2017.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

Presidente do Senado, que teve apoio de Bolsonaro e Moro, é desmascarado: cometeu crime de ocultação de patrimônio

Um a um, todos os integrantes da “nova era” estão sendo desmascarados.

Davi Alcolumbre, o presidente do senado que ganhou a cadeira por estar alinhado ao governo Bolsonaro, é outro a ser pego em falcatruas.

Alcolumbre está na política há mais de vinte anos (tal qual um certo ‘mito’). Estranhamente, na quase totalidade de sua carreira ele nunca declarou seu patrimônio corretamente para a Justiça Eleitoral.

Na cara dura, em muitos anos disse não possuir nada, patrimônio zero. Um levantamento feito pela Folha de S. Paulo, entretanto, demonstra que ele mentiu em alguns destes anos pois há imóveis registrados em cartório quando alegou não possuir nada.



Isso é crime e dá cadeia (artigo 350 do Código Eleitoral).

O ano de 2012, por exemplo, é um deles. O presidente do senado era então deputado, ganhava mais de R$ 26 mil por mês e declarou estar com uma mão na frente outra atrás para a Justiça Eleitoral. Afirmou que não possui absolutamente nada. Em cartório, só naquele ano Alcolumbre tinha três terrenos e ainda havia comprado uma casa por R$ 585 mil.

Como malandragem pouca é bobagem entre os brazucas, Alcolubre ainda registrou o imóvel como “bem de família”, o que torna-o blindado de eventuais penhoras por dívidas, por exemplo. Há um detalhe. Para que um imóvel possa ser assim registrado, ele não pode representar mais do que um terço do total do patrimônio. E o atual senador afirmou isso. Ou seja, admitiu que seu patrimônio era algo como R$ 585 mil vezes três, ao passo que na Justiça Eleitoral declarou ter zero reais.

Ele hoje pertence a uma família que possui mais de cem imóveis. Cem (100) !

Flagrado, Alcolumbre saiu pela tangente, aliás outra característica do DNA dos atuais governantes. Alegou que nos anos em declarou nada ter é porque já tinha vendido alguns. Não consegue, contudo, responder quais e nem o que fez com o dinheiro da suposta venda.

Quando pressionado, tentou jogar a batata quente para a Justiça Eleitoral. Afirmou ter sido então erro dela na relação dos registros. Foi mais um tiro no pé, pois as informações são preenchidas pelos próprios candidatos ou pelos partidos no ato do registro de candidatura.

Alcolumbre parece ser mais um que demonstra total desconhecimento de como as coisas funcionam, tal como Paulo Guedes que queria aprovar o orçamento federaldentro do mesmo ano vigente.

Até quando a indignação será seletiva? O estardalhaço feito por panelas só ocorre mesmo se os corruptos forem do PT? Não que onde ocorreu não deva ser investigado e punido. Mas só vale para alguns?

O novo governo ainda não completou dois meses e o volume de casos escabrosos de laranjas, rachadinhas, desvios, nepotismo, é estarrecedor. Digno de republiqueta de bananas. A tal “corrupção”, no modo abrangente como passou a ser tratado o termo, está a plenos motores como se não houvesse amanhã. E não se vê nem um farelo de indignação por parte dos mesmo que queriam salvar o país, começando pela Dilma.

Ou o brasileiro sofre da síndrome “me engana que eu gosto”, ou não há mais como esconder que a revolta é seletiva. Colocaram uma turma de bandidos no lugar do PT. Era isso o que chamavam de passar a limpo? Essa é a Nova Era?

Parabéns aos envolvidos.


Fonte: DCM 

Mourão diz aos EUA que Brasil não entrará em guerra e peita Bolsonaro, que quer atacar

O vice-presidente Hamilton Morão disse na Colômbia que a posição brasileira na reunião dos países que integram o Grupo de Lima será a de manter a linha de não intervenção na Venezuela. O Brasil vai argumentar entre os países do grupo que uma pressão diplomática é melhor que um ataque irracional. De maneira reservada, militares brasileiros reforçam que uma intervenção militar na Venezuela criará instabilidade na região. 
A reportagem do site G1 destaca a fala de Mourão: "vamos manter a linha de não intervenção, acreditando na pressão diplomática e econômica para buscar uma solução. Sem aventuras".

E acrescenta: "a posição brasileira será um contraponto de um eventual movimento dos Estados Unidos em defesa de intervenção na Venezuela. Ao Brasil não interessa um conflito armado num país vizinho. Questionado sobre a sinalização dos EUA em defesa da intervenção, Mourão reconheceu o movimento americano neste sentido."



Sobre os próximos passos, a matéria ainda informa: "a reunião em Bogotá acontece dois dias depois da tentativa de envio de ajuda humanitária à Venezuela pelas fronteiras do Brasil e da Colômbia. O Grupo de Lima é formado por 14 países das Américas. Destes, apenas o México não reconhece o opositor Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela. Guaidó participará do encontro de cúpula, que também terá a presença do vice-presidente dos EUA, Mike Pence."


 Fonte: Brasil 247

domingo, 24 de fevereiro de 2019

Comitê pela Paz na Venezuela critica posição do governo brasileiro: "Bucha de canhão"

"O rompimento de nossa tradição diplomática não é só um ataque aos venezuelanos, mas aos brasileiros", diz a nota

O alinhamento do governo Jair Bolsonaro (PSL) aos Estados Unidos ao tratar da crise na Venezuela desagradou brasileiros que acompanham há anos os desafios políticos e econômicos dos mandatos de Hugo Chávez e Nicolás Maduro. Em nota redigida na última quinta-feira (21), o Comitê Brasileiro pela Paz na Venezuela pedia que o país não fosse usado como "bucha de canhão" no conflito, nem gastasse "recursos para financiar uma guerra fatricida" – ou seja, contra um país irmão.
Ao contrário do que disse o chanceler Ernesto Araújo, o Comitê interpreta que e entrada à força de suposta humanitária na fronteira com a Venezuela rompe com a tradição diplomática brasileira.
Confira na íntegra a nota com o posicionamento do Comitê:
Em menos de dois meses no poder, o governo brasileiro já demonstrou submissão a uma nação estrangeira. Sob pressão dos Estados Unidos, o Brasil anunciou o envio de “ajuda humanitária” — não solicitada — à Venezuela.
Nós, do Comitê Brasileiro pela Paz na Venezuela, vimos a público rechaçar completamente a ação do governo de Jair Bolsonaro, que vai contra uma longa tradição de diplomacia independente mantida até então pelo Itamaraty.
Nos alarma o fato de nosso governo intervir abertamente no conflito interno de outro país, respaldando as intenções nitidamente imperialistas dos Estados Unidos, que buscam derrubar um governo eleito para alçar ao poder um governo dócil, que deixaria sob o controle das corporações estadunidenses a maior reserva de petróleo do mundo.
Diante do show midiático orquestrado pelos EUA e governos satélites, nós dizemos: “o povo brasileiro não será bucha de canhão de uma guerra fratricida!”.
O rompimento de nossa tradição diplomática não é só um ataque aos venezuelanos, mas aos brasileiros. Diante de uma situação de arrocho que se verifica no país, com destaque para o ataque frontal à Previdência Social, questionamos como pode o Brasil sacrificar recursos para financiar uma guerra fratricida.
Assim, nos comprometemos a estar de pé, dia após dia, denunciando as inúmeras violações da soberania e auto-determinação do povo venezuelano, bem como a violação de direitos humanos que esta e as consequentes ações vão provocar no país caribenho.
BOLSONARO, TIRE AS MÃOS DA VENEZUELA!

VÍDEO: partidários de Guaidó impedem jornalista de TV espanhola de dizer que eles são minoria na Venezuela

A jornalista Anya Parampil relatou no Twitter cena que viu em Caracas no sábado, dia 23.

Acabei de testemunhar os partidários de Guaidó impedirem uma jornalista da @telecinco [canal de TV espanhol] que tentou explicar que a oposição representa a minoria na Venezuela. Ela não conseguiu terminar a reportagem. Esses são os amantes da democracia de Trump

Fonte: DCM
I just witnessed Gauidó supporters shut down a @telecincoes journalist who attempted to explain the opposition represent the minority in Venezuela. She couldn’t finish her report. These are Trump’s democracy lovers.
766 pessoas estão falando sobre isso
Agora observe como os oposicionistas se comportam com as câmeras da @globovision. Se esses dois vídeos não convencerem você da guerra da mídia que está sendo travada contra a Venezuela, não sei o que o fará.
A Globovisión, subsidiária da CNN, teve um papel importante na decepção da mídia em torno do golpe fracassado liderado pelos EUA contra Chávez em 2002, recusando-se a mostrar imagens de pessoas nas ruas exigindo seu retorno. 17 anos depois, outro golpe falha e a revolução ainda não será televisionada.
Now observe how opposition supporters behave for the cameras of @globovision. If these two videos do not convince you of the media war currently being waged against Venezuela, I don’t know what will.
Should note CNN affiliate Globovisión played a huge role in the media deception surrounding the failed US-led coup against Chavez in 02, refusing to show images of people in streets demanding his return. 17 years on, another coup fails & the revolution still won’t be televised.
131 pessoas estão falando sobre issoLeia mais