domingo, 10 de outubro de 2021

CPI deve listar até homicídio no caso Prevent Senior

 


 O Globo  - Atuação da Prevent Senior, e especialmente sua parceria com o governo Bolsonaro, virou um capítulo importante da CPI da Covid segundo reportagem do jornal O Globo.



O que fará a CPI?

O relator da CPI, Renan Calheiro (MDB-AL), promete pedir o indiciamento de funcionários da empresa por homicídio, estelionato e falsidade.




Esse alinhamento com a obsessão do presidente Jair Bolsonaro em divulgar a cloroquina chegou ao ponto de o diretor-executivo da Prevent, Pedro Batista, participar de uma “live” ao lado do presidente para fazer propaganda do “kit covid” — com base em resultados turbinados de um “estudo” da Prevent sobre a eficácia de medicamentos refutados pela ciência para tratar a covid.

O que é a CPI da Covid?

CPI da Covid-19, também chamada de CPIPANDEMIA, CPI da Pandemia, CPI do Coronavírus, ou simplesmente CPI da COVID, é uma comissão parlamentar de inquérito em andamento na República Federativa do Brasil.




Ela investiga supostas omissões e irregularidades nas ações do governo federal do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante a pandemia de Covid-19 no Brasil.

Foi criada em 13 de abril de 2021, oficialmente instalada no Senado Federal em 27 de abril de 2021 e prorrogada por mais três meses em 14 de julho de 2021, devendo a investigação ser concluída e o relatório, apresentado até 5 de novembro de 2021.

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) foi o idealizador da comissão, devido à gravíssima crise sanitária no estado do Amazonas, destacando em seu texto supostos equívocos e omissões do governo federal nos protocolos sanitários de sua responsabilidade. Randolfe protocolou, em 4 de fevereiro de 2021, o pedido de CPI para investigar os pontos elencados. Uma pesquisa de opinião realizada em 7 de maio mostrou que 60% da população era favorável à CPI, com apenas 7% indicando oposição.




Objetivo do requerimento apresentado por Randolfe Rodrigues é discutir as ações do governo federal no enfrentamento da pandemia, em um cenário em que o Brasil ocupa o segundo lugar mundial em número de mortos pela Covid-19.

Inicialmente os principais focos da CPI são as alegações de que o governo federal teria sido contrário a medidas sanitárias como o distanciamento social e utilização obrigatória de máscara facial.

Também é acusado de atraso na compra de vacinas, além da divulgação e investimento de dinheiro publico em tratamentos ineficazes, como realizar a compra e defender o uso de medicamentos como hidroxicloroquina e ivermectina para o tratamento da Covid-19, embora não existam evidências científicas quanto à sua eficácia no combate da doença ou na melhoria nos pacientes.





0 comentários:

Postar um comentário