quarta-feira, 18 de agosto de 2021

Ruralistas criticam ameaça golpista de Sérgio Reis ao STF


 Folha de S. Paulo -  Ruralistas das associações de produtores de algodão se manifestaram contra a ameaça golpista de Sérgio Reis ao Supremo Tribunal Federal (STF).




A Associação Brasileira de Produtores de Algodão (Abrapa) e a Associação Mato-grossense de Produtores de Algodão (Ampa) criticaram a ideia de invadir “e quebrar” o Supremo.

Em nota, as associações afirmam apoiar “integralmente o Estado Democrático de Direito e as instituições que garantem a segurança jurídica em nossa democracia”.

Sérgio Reis causou racha no setor da soja

Os ruralistas da soja ficaram divididos com o golpismo do cantor bolsonarista, segundo a coluna de Mônica Bergamo na Folha.



Presidente da Aprosoja Brasil (Associação Brasileira dos Produtores de Soja), Antonio Galvan foi criticado por envolver a entidade na crise.

Ele foi massacrado por vincular a entidade ao protesto prometido pelo cantor para 7 de setembro.

Na semana passada, o ruralista se encontrou com Sérgio Reis.

O músico afirmou que os produtores de soja estavam bancando as despesas das manifestações.

Blairo Maggi, um dos maiores produtores de soja do mundo e filiado à Aprosoja, negou.




“O Galvan fala como se o setor inteiro do agronegócio e da soja assinasse embaixo de suas posições. E isso não é verdade”.

“Ele tem o direito de ir [à manifestação], mas não pode falar em nome da entidade. Para isso, precisaria submeter o assunto a uma assembleia e conseguir o apoio da maioria”, prossegue.

Maggi afirma que ligou para Galvan e reclamou do ato prometido.

“Eu disse a ele que bloquear estradas com caminhoneiros será uma tragédia para o próprio agronegócio”, disse ele.




O produtor de soja alegou que interromper o fluxo de insumos e mercadorias poderia causar uma “tragédia”.

“Como pode uma associação defender esse tipo de ruptura?”.





0 comentários:

Postar um comentário