terça-feira, 6 de julho de 2021

"Qual o problema? Vão matar?", questionou mulher de Queiroz, quando ele era escondido por Wassef


A nova reportagem da jornalista Juliana dal Piva, que ontem revelou que Jair Bolsonaro roubava até 90% dos salários de seus assessores, aponta que Márcia Aguiar, mulher de Fabrício Queiroz, queixou-se, num telefonema, quando o operador do esquema de corrupção da rachadinha vinha sendo escondido em Atibaia (SP) por Frederick Wassef, advogado do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ).

"Na ocasião, Márcia desabafou com uma amiga que não aguentava mais ter Queiroz longe da casa da família no Rio de Janeiro. Em novembro de 2019, o ex-assessor de Flávio era obrigado a ficar na casa do advogado da família Bolsonaro, Frederick Wassef, em Atibaia, no interior de São Paulo", escreve a repórter.



"Só que eu também não tô aguentando. Tá entendendo? Eu tô muito preocupada com ele. A minha saúde também está abalada, tá entendendo? A gente não pode mais viver sendo marionete do 'Anjo'. Ah, você tem que ficar aqui, traz a família. Esquece cara, deixa a gente viver a nossa vida! Qual o problema? Vão matar? Ninguém vai matar ninguém, se tivesse que matar já tinha pego um filho meu aqui, você tá entendendo? Então deixa a gente viver a nossa vida aqui com a nossa família", desabafou Márcia.

0 comentários:

Postar um comentário