terça-feira, 20 de julho de 2021

Para segurar impeachment de Bolsonaro, Lira passa a controlar R$ 11 bilhões em emendas


 Brasil 247 – O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), que tem sido cúmplice de Jair Bolsonaro, ao se negar os mais de 120 pedidos de impeachment, hoje controla nada menos do que R$ 11 bilhões em recursos do orçamento. "Além de ter nas mãos a prerrogativa de decidir pautar ou não um dos mais de 120 pedidos de impeachment contra Jair Bolsonaro, Lira controla hoje a distribuição de R$ 11 bilhões em emendas parlamentares, mais do que o orçamento de sete ministérios, como o de Minas e Energia e o de Ciência e Tecnologia, e quatro vezes o orçamento do Meio Ambiente. E nem mesmo o governo consegue saber com precisão como essa bolada está sendo distribuída", aponta a jornalista Malu Gaspar, colunista do Globo.


"Os R$ 11 bilhões de Lira são o quinhão destinado à Câmara neste ano de uma inovação orçamentária conhecida como emendas de relator ou RP9 – no popular, o 'orçamento secreto' revelado pela primeira vez pelo jornal O Estado de S.Paulo. Uma outra fatia de R$ 5,8 bilhões será distribuída no Senado", aponta. "Essas emendas são tratadas como secretas porque, ao contrário das regulares, em que os parlamentares carimbam os projetos que desejam patrocinar informando seus nomes ou o das bancadas de cada estado, nesta modalidade de emenda não é pública a informação sobre quem está enviando o dinheiro, nem quais são os critérios que determinam o quanto e onde os recursos serão gastos."






0 comentários:

Postar um comentário