sexta-feira, 26 de março de 2021

Volkswagen, Nissan, Volvo, Scania, Mercedes-Benz, Toyota e Renault anunciaram paralisação em menos de uma semana


Na sexta-feira (19), a Volkswagen foi a primeira a anunciar que suspenderia a fabricação de veículos no Brasil, em decorrência do alto índice de contágio da pandemia do novo coronavírus . Já na terça-feira (23) foi a vez da Volvo, da Scania e da Mercedes-Benz tomarem a mesma medida, acompanhadas da Nissan , na quarta (24) e da Toyota e da Renault , na quinta (25). A previsão é que as atividades sejam retomadas entre os dias 4 e 5 de abril.



Juntas, elas somam mais de 43 mil empregos , sendo 14 mil da Volkswagen, 3,7 da Volvo, 2,5 mil da Scania, 10 mil da Mercedes, 2,4 mil da Nissan, 5,6 mil da Toyota e 5 mil da Renault. Desses, alguns terão férias coletivas, para diminuir o fluxo de funcionários na fábrica, garantindo assim o distanciamento social, outros seguirão em regime de home office.

A alemã Mercedes, por exemplo, informou que "a partir de 5 de abril, continuaremos com as medidas restritivas para proteção de nossos profissionais, também concederemos férias coletivas para grupos alternados de funcionários de acordo com o planejamento de nossas fábricas. Assim, teremos um grupo de produção menor mantendo os protocolos de distanciamento, mas continuaremos a atender os nossos clientes com nossos produtos e serviços".


Leia mais no IG Economia

0 comentários:

Postar um comentário