quarta-feira, 24 de fevereiro de 2021

Na ABIN da república do Leite Moça, Flávio e Queiroz são inocentes.

 


Na patota apoiada pela mídia para chegar ao poder na base do “antipetismo”, Flávio Bolsonaro posa de perseguido ao lado do advogado Frederick Wassef, o mesmo que escondeu Queiroz em seu sítio e segue defendendo o clã e com o aplauso dos militares.



Hoje é dia de comemoração dessa vitória dos impolutos do Planalto, regada a salmão, picanha, uísque 12 anos e muita cerveja. Na sobremesa, toneladas de leite condensado.



Está tudo dentro o orçamento.

Rio da Pedras e ABIN também estão em festa.



O dono da fantástica fábrica de chocolate se livrou de mais uma no STJ por uma espécie de porteiro do Vivendas da Barra que mudou de versão sobre Flávio que, agora, entra nas negociatas rasteiras de vacinas que podem chegar ao país pela iniciativa privada e serem compradas por quem pode pagar.

Será que ele vai levar um chocolatezinho por fora, enquanto os pobres vão morrendo de Covid porque seu papai segue sabotando a vacinação para matar o povo?

Bem vindo ao Brasil da mídia, da Globo, da Lava Jato, do mercado, dos lobistas, agiotas, rentistas e milicianos.

Todo mundo, do general à geral, batendo continência para o capitão delinquente que já tem nas costas a culpa por 250 mil mortes.


Fonte: A Postagem



0 comentários:

Postar um comentário