quinta-feira, 4 de fevereiro de 2021

Biden retoma operações com portos e aeroportos da Venezuela, para a surpresa gera


 O governo Joe Biden continua a surpreender com um pacote de medidas progressistas de de pacificação. Nesta terça-feira (2), foi revogada decisão do governo Trump e emitida uma licença que autoriza a retomada de operações portuárias e aeroportuárias com a Venezuela



O Departamento do Tesouro emitiu a licença 30A, que permite a operação portuária e aeroportuária comum, o que havia sido proibido em agosto de 2019 pelo governo Trump. O documento afirma, no entanto, que a licença ainda não é geral e não permite transações com qualquer pessoa ou instituição bloqueada por sanções dos EUA.


Outra medidas progressistas de Biden no início de seu mandato foram a volta dos EUA à Organização Mundial da Saúde (OMS), regras para uso de máscaras e distanciamento social em prédios e áreas federais, retorno ao Acordo de Paris, revogação do “muslim ban”, que proibia a entrada nos Estados Unidos de cidadãos de uma série de países de maioria muçulmana, suspensão da proibição para os transgêneros servirem nas Forças Armadas, revogação da construção do muro na fronteira com o México, entre outras.


Mudança de postura


Biden segue na contramão de Trump, que foi o primeiro líder a reconhecer o opositor golpista Juan Guaidó como presidente da Venezuela e promover as “Sanções de Caracas”, que inclui embargos econômicos ao país, principalmente na área do petróleo, fonte primária da economia do país vizinho.


O governo de Jair Bolsonaro ecoou as ordens do republicano e passou a promover diversos ataques diplomáticos à Venezuela, chegando a fechar fronteiras com o país. Agora, com o novo cenário em Washington, o governo extremista brasileiro está deslocado no contexto geopolítico para promover novas ameaças à nação vizinha.



Fonte: Brasil 247


0 comentários:

Postar um comentário