quarta-feira, 3 de junho de 2020

PGR retoma delação de Tacla Duran para desespero de Moro

Os fatos relatados se referem ao advogado Carlos Zucolotto, que é padrinho de casamento de Moro

O procurador-geral da República, Augusto Aras, retomou a negociação de um acordo de delação premiada com o advogado Rodrigo Tacla Duran, que mira um amigo do ex-ministro da Justiça Sergio Moro.
 A informação é do jornal O Globo.
Em 2016, Tacla Duran teve sua proposta de delação rejeitada pela Lava-Jato.
 No início de maio foi assinado um termo de confidencialidade para formalizar a fase preliminar das tratativas de acordo.
Os fatos relatados se referem ao advogado Carlos Zucolotto, que é padrinho de casamento de Moro e amigo próximo dele
Tacla Duran relata ter pago US$ 5 milhões ao advogado em troca de obter condições favoráveis na negociação de sua delação com a Lava-Jato em 2016, como a diminuição do valor de sua multa, acordada inicialmente em R$ 55 milhões.
Ainda não está definido se o assunto entrará em sua proposta de delação premiada.
Tacla Duran é réu em quatro ações penais movidas pela Lava-Jato, acusado de operar esquemas de lavagem de dinheiro para diversas empreiteiras e diferentes partidos políticos, mas a Justiça brasileira até hoje enfrenta dificuldades para localizá-lo e intimá-lo para que se defenda nos processos. Por isso, os casos estão paralisados.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário