terça-feira, 9 de junho de 2020

Adesão oficial de Bolsonaro ao fascismo é condenada por judeus

O grupo Judeus pela Democracia criticou a foto publicada por Jair Bolsonaro ao lado do general Augusto Heleno, chefe doi Gabinete de Segurança Institucional (GSI), com os dizeres "Deus, Pátria, Família".

O coletivo lembrou que este era o lema do Integralismo, o “fascismo à brasileira”, que defendia posições xenófobas e favoráveis à eugenia.



"Antissemitismo era comum entre os membros. Hoje Bolsonaro postou foto com o lema na legenda. Se ele homenageia, emprega e diz frases fascistas. O que ele é?", dizem os judeus pelo Twitter.

Segundo o site Brasil Escola, o lema do Integralismo "serve como ponto de partida para se entender as propostas do movimento que ficou conhecido como o fascismo brasileiro".

O slogan já tinha sido usado na criação do Aliança pelo Brasil, em 2019, partido lançado por Bolsonaro. Agora, porém, Bolsonaro usa o lema em nome de seu governo, falando como presidente da República.

“Deus, pátria e família” foi o lema do Integralismo, o “fascismo à brasileira”, de posições xenófobas e favoráveis à eugenia. Antissemitismo era comum entre os membros.
Hj bolsonaro postou foto com o lema na legenda. Se ele homenageia, emprega e diz frases fascistas. O que ele é?

880 pessoas estão falando sobre isso


Fonte: Brasil 247
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário