terça-feira, 12 de maio de 2020

Generais bolsonaristas combinam depoimento à Justiça

“Já era!”, disse um ministro palaciano na noite desta segunda, ao Radar, após ler o noticiário sobre o depoimento do ex-diretor da Polícia Federal Maurício Valeixo.
A preocupação com os depoimentos de Augusto Heleno, Luiz Eduardo Ramos e Walter Braga Netto levou o trio de generais a assistir seguidas vezes ao vídeo da reunião citada por Sergio Moro.

Nesta terça, eles serão obrigados a dar declarações sobre o que viram na reunião citada por Moro como o episódio em que Bolsonaro teria pressionado abertamente o ministro da Justiça a trocar o comando da Polícia Federal para interferir em investigações.
Viram o vídeo para não correr o risco de saírem da linha e para terem unidade de versão sobre o encontro. “Pode escrever que os três ministros estão muito tranquilos e responderão tudo o que for perguntado. Falaremos a verdade. Temos o vídeo. Já vimos e revimos”, avisou um ministro palaciano ao Radar.
A coragem tem motivo. As declarações de Valeixo, como mostrou o Radar nesta segunda, afastaram suspeitas de que Jair Bolsonaro tenha tentado interferir diretamente em investigações da Polícia Federal ou feito pressão para obter informações privilegiadas.


Veja
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário