sexta-feira, 24 de abril de 2020

Humilhado mais uma vez, Moro anuncia que fará comunicado e pode, enfim, pedir demissão

O ex-juiz da Lava Jato, alçado ao governo com status de "super ministro", foi pego de surpresa com o decreto publicado por Bolsonaro exonerando o amigo, Maurício Valeixo, do comando da PF


Humilhado mais uma vez por Jair Bolsonaro, que exonerou o delegado Maurício Valeixo da direção da Polícia Federal nesta sexta-feira (23) sem anúncio prévio, Sérgio Moro avisou que fará um comunicado por volta das 11h no Ministério da Justiça.


Com a exoneração do amigo dos tempos da Lava Jato, Moro pode anunciar a sua saída do governo Bolsonaro.
O ex-juiz da Lava Jato, alçado ao governo com status de “super ministro”, foi pego de surpresa com o decreto publicado por Bolsonaro no Diário Oficial da União (DOU).
Enquanto escalou militares para tentar reverter a decisão de Moro, que chegou a pedir demissão nesta quinta-feira (23), Bolsonaro começou a levantar nomes para substituir o ex-super ministro na Justiça, caso ele deixe o governo junto com Valeixo.
O presidente já teria avisado o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Jorge Oliveira, para se preparar para assumir o Ministério da Justiça.
Oliveira é filho do falecido capitão do Exército, Jorge de Oliveira Francisco, que assessorou durante muitos anos Jair Bolsonaro, e amigo de infância dos filhos de Jair Bolsonaro.
Ele foi alçado ao governo por Carlos Bolsonaro, que contou com o aval do irmão, o deputado Eduardo Bolsonaro, de quem Oliveira é padrinho de casamento.


Fonte: Revista Fórum
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário