domingo, 2 de fevereiro de 2020

Igreja Presbeteriana condena apoio a partido de Bolsonaro

Uma boa atitude vinda de uma Igreja Protestante evangélica, a Igreja Presbeteriana do Brasil, veio condenar publicamente um pastor bolsonarista, que usou seus fiéis para coletar assinaturas para a criação do novo partido de Jair Bolsonaro. A Cúpula da Igreja Presbeteriana do Brasil,a décima maior denominação evangélica protestante do Brasil dá um bom exemplo.


Uma postura diferente do habitual e até louvável, a Igreja Presbeteriana do Brasil condenou postura do pastor bolsonarista e deputado Filipe Barros (PSL-PR), que usou fiéis para coletar assinaturas para criação do partido de Jair Bolsonaro.
Outro caso similar ocorreu na Igreja Presbeteriana em Londrina/Paraná, onde pastor bolsonarista Emerson Patriota fez pregação para “conhecerem o partido de Bolsonaro”.


“Nós estamos desafiando você, todos, a passarem lá, conhecerem o estatuto, os valores”, disse o reverendo em um vídeo do culto divulgada nas redes sociais. A informação é do Estado de S. Paulo.
Após a publicação da matéria no Estadão, a Igreja veio a público afirmar que não apoia

Igreja presbiteriana central de Londrina, apoia escandaradamente o partido da 38, aliança pelo Brasil, mais conhecido como o partido da bala mesmo.

1,104 people are talking about this

Por essas e outras a cúpula da Igreja Prestebeteriana, que conta com 750 mil fiéis e mais de 5000 igrejas no Brasil, publicou nota rechaçando o deputado pastor Filipe Barros (PSL-PR).



A nota diz que “não é apolítica” e tem um compromisso histórico com a democracia, mas afirmou que “em nenhum momento apresentou ou apresenta apoio a qualquer partido político.”
“Em resolução de sua reunião ordinária em 1990, o Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana do Brasil orienta seus concílios em geral que evitem apoio ostensivo a partidos políticos e que as igrejas não cedam seus templos ou locais de culto a Deus para debates ou apresentações de cunho político”, diz a nota.
A cúpula da igreja também relatou que a opinião pessoal de membros ou pastores não refletem o posicional oficial da instituição.


Fonte: Falando Verdades

0 comentários:

Postar um comentário