terça-feira, 4 de fevereiro de 2020

Governo Bolsonaro usa conta oficial da Secom para atacar Petra Costa: “militante anti-Brasil”

A Secom é a Secretaria de Comunicação do governo, que lida com verbas publicitárias e cujo titular, Fábio Wajngarten, está enrolado na Justiça.
Wajngarten está sendo investigado porque é sócio majoritário de uma empresa que recebe dinheiro de emissoras de TV (entre elas Record e Band) e de agências de publicidade contratadas pela pelo próprio órgão, ministérios e estatais do governo Bolsonaro.
A Secom tem uma conta no Twitter e, nesta segunda, ela foi usada para agredir a cineasta Petra Costa por causa de uma entrevista que ela deu à rede PBS, dos EUA.


Uma peça vagabunda foi divulgada nas redes com o papo furado de que Petra “assumiu o papel de militar anti-Brasil e está prejudicando a imagem do país no exterior”.
Com um presidente como Jair Bolsonaro, quem precisa de Petra?
Dinheiro público para enxovalhar a reputação de uma brasileira.
Nunca antes a máquina do Estado foi usada desta maneira para atacar uma “inimiga do povo”.
Nos Estados Unidos, a cineasta Petra Costa assumiu o papel de militante anti-Brasil e está difamando a imagem do País no exterior. Mas estamos aqui para mostrar a realidade. Não acredite em ficção, acredite nos fatos.

6.562 pessoas estão falando sobre isso

Fonte: DCM

0 comentários:

Postar um comentário