terça-feira, 25 de fevereiro de 2020

Damares faz cena contra Venezuela na ONU e chanceler vizinho comemora

“Sorte que ela não estava”, diz chanceler venezuelano após teatro armado por Damares na ONU


Em gesto de falta de decoro diplomático, que destoa da tradição do Brasil em órgãos multilaterais, a ministra Damares Alves, da Família, Mulher e Direitos Humanos, abandonou nesta terça-feira (25), a sessão do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas no momento em que o chanceler venezuelano, Jorge Arreaza, começou seu discurso. 


A delegação do Itamaraty também deixou o local em protesto, informa o jornalista Jamil Chade.
Em seu discurso, na segunda-feira (24), Damares já havia atacado o governo de Maduro, acusando-o de violação de direitos humanos. O Brasil não reconhece o governo de Nicolás Maduro e insiste em dar apoio a Juan Guaidó.
O governo brasileiro, porém, não deixou a sala quando alguns regimes ditatoriais e violadores dos direitos humanos, como o da Arábia Saudita e outros discursaram. 
O chanceler venezuelano, Jorge Arreaza, em seu discurso,  alertou sobre a manipulação que determinados governos promovem com o tema dos direitos humanos. 
Questionada pelo jornalista Jamil Chade sobre o motivo do abandono da sala, Damares respondeu: "você acha que temos de ouvir essa pessoa? Nunca", afirmou.
Ao terminar sua fala, Arreaza conversou com Chade. Ao ser questionado sobre a importância do abandono de Damares, ele declarou: "importância nenhuma". "Sorte que ela (Damares) não estava", completou.
Em seu discurso, ele denunciou o bloqueio promovido pelos EUA e seus aliados como "loucuras".


Fonte: Brasil 247
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário