sexta-feira, 3 de janeiro de 2020

Governo de esquerda argentino congela preço do transporte público

Segundo o chefe de gabinete do governo peronista de Alberto Fernández, Santiago Cafiero,  a medida terá duração de 120 dias e será concentrada na região metropolitana de Buenos Aires, a capital da Argentina, onde vivem cerca de 15 milhões de pessoas. A medida irá tornar mais acessível o transporte público argentino.



“Os aumentos nas tarifas de transporte para toda a região metropolitana, área contemplada pelo Ministério dos Transportes do país, estão suspensos por aproximadamente 120 dias, uma medida que envolve cerca de 15 milhões de argentinos e argentinas que circulam diariamente com ônibus e trens”, informou o chefe de Gabinete, Santiago Cafiero, em uma coletiva de imprensa.
O Ministro de Transportes da Argentina também anunciou que também revisará os subsídios  para empresas de ônibus, metrô e trens.



O Ministro também incentivou outras regiões do país, além da região de Buenos Aires a aderir  a medida.
“É uma medida que o presidente nos pediu e que tem a ver com a revisão da política de subsídios, porque é necessário torná-la mais eficiente, torná-la transparente e dar maior equidade na distribuição de fundos pelo Estado”, disse o Ministro dos Transportes argentino.
Com o congelamento dos preços a passagem em Buenos Aires se mantém em 18 pesos cerca de R$ 1,21. Mesmo com o valor congelado, argentinos ainda terão desconto de 55% com a “tarifa social” .


A tarifa social inclui Aposentados, trabalhadores domésticos, beneficiários de subsídios sociais, pensionistas e outros.
Macri, o candidato derrotado nas últimas eleições, que Bolsonaro fez de tudo para ganhar por lá, também tentou promover congelamento de preços, para conter as altas de preços que estavam fora de controle no país. Mas isso só ocorreu perto das eleições presidenciais…


A Argentina no ano passado, decretou até emergência alimentar por causa do aumento da fome no país. Lembrando que o país era governado por Macri que implemento um governo liberal economicamente, com aprovação de reforma da previdência e outros.
A medida do governo argentino, visa tornar mais acessível o transporte público.

Fonte: Falando Verdades
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário