quinta-feira, 12 de dezembro de 2019

Presidente da OAB diz não duvidar da participação da família Bolsonaro no assassinato de Marielle

Ele disse também que não é recebido por Sérgio Moro


O presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, afirmou, durante café da manhã com jornalistas, nesta quarta-feira (11), na sede da Ordem , em Brasília, “não duvidar” da participação da família do presidente Jair Bolsonaro no caso da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Franco.
Santa Cruz afirmou também que este é o pior momento na história da relação entre a OAB e o Ministério da Justiça. Ele disse não ser recebido por Sérgio Moro. “Não tem diálogo nenhum. Nem na ditadura isso acontecia”.


Ele também criticou a política de segurança de Wilson Witzel: “Política de genocídio das populações da periferia“.
Santa Cruz disse ainda que “quem segue apoiando o governo é porque tem algum desvio de caráter”.
“Ele (Bolsonaro) preside para a minoria. Namora os 12% que apoiam a ditadura, de 12 a 20%, namora os 10% que são racistas, homofóbicos e machistas, ele namora os 10%… ele faz um conjunto de 30% dos piores sentimentos do povo brasileiro. Eu sinceramente acho que quem segue apoiando o governo… Estou convencido, e vou falar uma coisa dura. Quem segue apoiando o governo é porque tem algum desvio de caráter”, disse.


Após a entrevista, Santa Cruz enviou nota para a coluna de Guilherme Amado, da Época, para explicar que não quis generalizar. Veja a nota na íntegra abaixo:
“Bolsonaro vem sim criando uma base em que boa parte das pessoas não possui bons sentimentos. A principal base dele tem esses sentimentos de racismo, machismo e homofobia. Não posso confundir o apoiador dele indiscriminadamente. Essa não é a realidade do conjunto de apoiadores dele, que é composto de vários setores, que têm interesses legítimos. Gostaria de esclarecer que uma frase tirada do contexto dá uma ideia errônea do que falei e do que que penso.”


Fonte: Revista Fórum
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário