segunda-feira, 2 de dezembro de 2019

Brasil prioriza Taiwan em visto eletrônico, abrindo caminho para crise com China

No fim de outubro, o presidente Jair Bolsonaro disse que iria isentar chineses e indianos da necessidade de visto para entrar no Brasil — na verdade, os cidadãos dos dois países passariam a ter direito ao visto eletrônico brasileiro, uma facilidade que já é concedida hoje aos moradores dos Estados Unidos, da Austrália e do Japão que desejam vir ao Brasil.
Agora, telegramas diplomáticos obtidos pela BBC News Brasil mostram que o Itamaraty está priorizando a implementação do visto eletrônico para os passaportes emitidos pelo governo de Taiwan — e também que não há qualquer iniciativa para estender o benefício a chineses e indianos, ao contrário do que foi dito por Bolsonaro durante sua viagem à Ásia.
O Ministério das Relações Exteriores (MRE) trabalha para garantir o visto eletrônico aos taiwaneses pelo menos desde agosto, segundo as mensagens.


"Não há neste momento iniciativas para implantar a modalidade de visto eletrônico para portadores de documentos de viagem da Índia e República Popular da China", disse o MRE à reportagem da BBC News Brasil, em nota.
Nas respostas aos pedidos via Lei de Acesso à Informação, o órgão também disse que "não há comunicações entre a Divisão de Controle Migratório (DIM) e a Embaixada do Brasil em Pequim sobre o tema em questão, no período solicitado (até o fim de outubro)". A mesma resposta foi dada em relação à Índia.


Leia mais na BBC
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário