quinta-feira, 28 de novembro de 2019

Nomeado por Bolsonaro para a Fundação Palmares nega racismo e defende fim do movimento negro

Desde que foi criada, em 1988, a Fundação Cultural Palmares teve nove presidentes. Três já faleceram. Cinco deles assinam manifesto de repúdio às falas do novo ocupante do cargo, o jornalista Sérgio Nascimento de Camargo.


Se trata de um militante de direita que nega o racismo, que defende o fim do movimento negro e que já declarou que a escravidão foi benéfica para os afrodescendentes, como mostrou O Globo.

A coluna Radar, da Veja, informa que o manifesto será divulgado nesta quinta.

Veja um trecho do manifesto


“A declaração de negar o racismo no Brasil, negar a descriminação, negar as conquistas alcançadas ela comunidade negra vai de encontro aos princípios civilizatórios. Contraria os princípios elementares dos direitos humanos. Não é uma mobilização contra a nomeação. Não cabe a nós indicar, mas ao presidente Bolsonaro, que indica quem quiser. Mas temos que brigar para que as conquistas alcançadas sejam consolidadas"


Fonte: Brasil 247
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário