domingo, 10 de novembro de 2019

COVARDÃO: Bolsonaro pediu socorro a militares após liberdade de Lula

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) realizou reunião neste sábado (9) com a cúpula militar do governo e das Forças Armadas para tratar da liberdade do ex-presidente Lula.


A reunião foi formada por Fernando Azevedo e Silva (ministro da Defesa), Luiz Eduardo Ramos Baptista Pereira (Secretaria de Governo), o chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, além dos comandantes Ilques Barbosa Junior (Marinha), Edson Leal Pujol (Exército) e Antonio Carlos Moretti Bermudez (Aeronáutica), informa O Antagonista.

Ainda de acordo com a publicação, o objetivo do encontro é "avaliar o cenário político após a soltura de Lula".


Em discurso no Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo, Lula criticou Bolsonaro, afirmou que ele governa para "os milicianos do Rio de Janeiro", classificou o ministro Sergio Moro como "canalha" e prometeu percorrer o país.

Bolsonaro ainda não comentou publicamente a libertação de Lula, mas afirmou em seu Twitter: "Não dê munição ao canalha, que momentaneamente está livre, mas carregado de culpa."


Fonte: Sputnik
Reações:

Um comentário:

  1. Trocaram os comandantes das Forças Armadas. Pujol saiu da Marnha é nem me avisaram!!

    ResponderExcluir