quinta-feira, 3 de outubro de 2019

Concurso de Miss Infantil de Silvio Santos será investigado pelo Ministério Público

A procuradora do Ministério Público do Trabalho (MPT) responsável pelo caso disse que concurso estimula erotização e sexualização precoce das crianças


O concurso de miss infantil promovido na semana passada pelo programa Sílvio Santos, no SBT, será investigado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) em São Paulo e pela Promotoria de Justiça de Osasco. O concurso, que foi televisionado no dia 22 de setembro, recebeu inúmeras críticas e repercussões negativas, caso da nota de repúdio divulgada pelo Instituto de Psiquiatria da Universidade de São Paulo (USP).


A procuradora do MPT Ana Maria Vila Real, coordenadora nacional de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente (Coordinfância), disse que, em situações como essa, “as crianças podem estar sujeitas à erotização e sexualização precoces, a situações adultas, a desgastes emocionais, constrangimentos e exposições”. A Promotoria de Justiça de Osasco também instaurou inquérito civil e requisitou informações à emissora. A investigação está sob sigilo.
No evento, que já recebeu duras críticas na sua primeira versão em julho, Silvio Santos exibe meninas desfilando como modelos. As crianças se apresentavam em três momentos, vestindo fantasia, maiô e depois um traje de gala para uma plateia que registrava o voto eletrônico pela garota predileta, a partir de seus atributos físicos.


“Vocês do auditório vão ver quem tem as pernas mais bonitas, o colo mais bonito, o rosto mais bonito, e o conjunto mais bonito”, declarou o apresentador à plateia na hora em que foi aberta a votação para escolher a Miss Infantil do programa. O quadro ainda possui três juradas: a apresentadora Chris Flores, a modelo Helen Ganzarolli, e a ex-modelo Thais Pacholek.


Fonte: Revista Fórum
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário