quarta-feira, 25 de setembro de 2019

Dossiê Frota: Alexandre Frota promete entregar “vasto material” na CPI das Fake News contra Bolsonaro

O deputado foi à tribuna anunciar que está preparando documento para entregar para a CPI, com o objetivo de desmontar as milícias virtuais do bolsonarismo


O deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP), expulso do PSL por criticar o presidente Jair Bolsonaro, declarou no plenário da Câmara dos Deputados na tarde desta terça-feira (24) que irá entregar à CPI das Fake News uma espécie de dossiê sobre as milícias virtuais comandadas pelo Palácio do Planalto.


“Estou aqui para dizer que se for convocado para a CPI das Fake News, eu já estou preparando um vasto material para que a gente possa sair dessa CPI extremamente vitorioso”, declarou o tucano no plenário.
Frota denunciava a ação coordenada de linchamento virtual – contra políticos e seus parentes – realizada por perfis que utilizam fotos em estilo vaporwave. “Nós sabemos que faz parte desta milícia digital que está instalada no Palácio abaixo da sala do presidente Jair Bolsonaro”, declarou o ex-bolsonarista. O ministro da Educação, Abraham Weintraub, é um dos que usam fotos de perfil neste estilo, em referência aos fóruns de Chan.


O parlamentar publicou o vídeo da fala em seu Twitter e foi retuitado pelo deputado federal Fábio Trad (PSD-MS), presidente da Comissão da Reforma do Código de Processo Penal, que tem sido atacado com frequência por discordar do pacote anto-crime de Sérgio Moro. “Alô, minions, não adianta me ameaçar por aqui. Tudo estará sendo encaminhado à Polícia Federal e à CPMI das fake news e ao Angelo Coronel para investigação da origem das intimidações”, declarou antes de republicar Frota. O senador Angelo Coronel (PSD-BA) preside a CPMI das Fake News.
Se eu for convocado para a CPI das FAKE NEWS, irei com um belo material! Já passou da hora de acabar com essas milícias virtuais 👊🏼

999 pessoas estão falando sobre isso

Alô, minions, não adianta me ameaçar por aqui. Tudo estará sendo encaminhado à Polícia Federal e ã CPMI das fake news e ao @angelocoronel_ para investigação da origem das intimidações.

15 pessoas estão falando sobre isso
Fonte: Revista Fórum
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário