quinta-feira, 22 de agosto de 2019

Flávio Bolsonaro usou casa penhorada por dívida milionária para dar entrevista

Reportagem de Eduardo Militão e Constança Rezende no UOL informa que um empresário que, nas palavras da Polícia Federal, tem “estreita ligação” com o ex-governador cassado do Distrito Federal José Roberto Arruda (PR), preso em duas oportunidades, foi quem emprestou uma luxuosa casa à beira do lago Paranoá, em Brasília (DF), para o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ). O imóvel foi usado pelo filho do presidente da República, Jair Bolsonaro, conceder uma entrevista para o programa “Em Foco”, na GloboNews, em Brasília, na semana passada. A casa foi comprada por R$ 2,5 milhões em agosto de 2015, mas está penhorada por causa de uma dívida de R$ 5,5 milhões com uma empresa de factoring, de acordo com registros cartoriais obtidos pelo UOL.


De acordo com a publicação, o advogado de Flávio Bolsonaro, Frederick Wassef, disse ao UOL que solicitou a casa de um cliente seu, o empresário Geovani Meireles, para gravar a entrevista com o senador. Segundo ele, “a emissora de TV queria gravar na casa do político ou num ambiente distinto”. “Por uma questão de privacidade”, Wassef diz que pediu emprestada a casa de Meireles, conhecido pelo apelido de “Jarrão”. “A residência em questão tem vista para um cartão postal de Brasília: o Lago Sul [Paranoá]”, afirmou Wassef.


Nesta mesma casa, o hoje ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes entrou para fazer uma espécie de “sabatina informal” numa chalana em 2017. A residência possui um píer para atracar embarcações. O aluguel de imóveis vizinhos sai por cerca de R$ 10 mil por mês, segundo registros de imobiliárias. De acordo com relatório da Polícia Federal, Geovani Meireles, o “Jarrão”, mantém “estreita ligação” com o ex-governador José Roberto Arruda (PR), marido da deputada federal Flávia Arruda (PR-DF). O casal oficializou a união na casa de Meireles, completa o portal.



Fonte: DCM 
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário