sexta-feira, 14 de junho de 2019

PM gaúcha prende 51 manifestantes: “Houve uso desproporcional de força”, diz deputado

Pelo menos 51 manifestantes foram detidos pela Brigada Militar do Rio Grande do Sul, na manhã desta sexta-feira (14), durante piquete realizado em frente à garagem de empresa de ônibus em Porto Alegre em razão da Greve Geral. Os manifestantes detidos foram levados para a 2ª Delegacia de Polícia da capital, e 45 já foram liberados depois de horas de depoimento.


“Mais de 50 manifestantes são detidos em Porto Alegre. Vários foram encaminhados para atendimento no HGPS devido aos ferimentos causados pela Brigada Militar. O prédio está totalmente cercado por viaturas que estão levando os detentos para a segunda DP”, publicou o sindicato Centro dos Professores do Estado do Rio Grande do Sul (CPERS).
O deputado estadual e presidente do PT gaúcho, Pepe Vargas, criticou a orientação do governador Eduardo Leite (PSDB) de colocar a Polícia Militar para atuar no dia da greve geral e disse que já são 70 detidos no estado. “Leite, que promete diálogo, mostra, no dia da #GreveGeral, autoritarismo. Houve uso desproporcional da força policial com despejo de violência contra trabalhadores e estudantes que se organizam nas ruas. No RS são mais de 70 presos. Resistiremos!”, publicou em sua rede social.
O repórter Vítor Rosa, da Rádio Gaúcha, disse em seu Twitter que 45 dos 51 detidos já foram liberados e que há grande confusão na DP.


Fonte: Revista Fórum 
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário