GOLPE DURO PARA BURGUESADA: Lula foi capa do maior jornal francês e Papa Francisco se manifestou

A carta de Lula, direto da prisão, foi capa de destaque do mais importante jornal francês, o Le Monde.

Rússia e China: pesadelo dos EUA se torna realidade

A nova política dos EUA em relação à China está levando à aproximação entre Moscou e Pequim, comenta o analista russo Timofei Bordachev.

URGENTE: Lava Jato pode ter fraudado documentos para incriminar Lula; CONFIRA CÓPIAS!

Surgem novos documentos que podem comprovar o que declarou o deputado Sibá em um encontro realizado no último sábado (5).

Lula preso sem provas, Paulo Preto ''com cem milhões" solto. Justiça?

Se alguém do campo progressista ainda tinha dúvidas sobre o posicionamento político do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), foram relembrados nesta sexta-feira, 11.

Engenheiros da Petrobrás dizem que política de preços de combustíveis beneficia grupos estrangeiros

A AEPET reafirma o que foi expresso no Editorial “Política de preços de Temer e Parente é ‘America First!’ “, de dezembro de 2017.

Mostrando postagens com marcador Entretenimento. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Entretenimento. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 16 de julho de 2019

domingo, 16 de junho de 2019

sexta-feira, 14 de junho de 2019

Carlos Bolsonaro tenta atacar Lula com código morse mas erra ortografia e vira piada

Conhecido por suas frases sem sentido, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC), filho do presidente Jair Bolsonaro, superou-se nesta quinta-feira (13). Ao tentar atacar o ex--presidente Lula (PT) em mensagens escritas em código morte, Carlos errou os símbolos e a frase ficou, mais uma vez, sem sentido.



O código morse é um sistema que representa letras e números utilizando pontos, traços e espaços, desenvolvido por Samuel Morse em 1835. Em sua conta do Twitter, Carlos Bolsonaro tentou fazer uma piada sobre o ex-presidente, mas colocou espaços desnecessários e usou subtraços em vez de traços, o chamado "underline".


Ele tentou escrever "Lula tá preso babaca", mas esqueceu uma letra A. Além disso, os espaços usados de forma errada inverteram totalmente a ordem da frase, que acabou ficando sem sentido.





Fonte: Brasil 247

sábado, 25 de maio de 2019

Guru de Bolsonaro, Olavo de Carvalho tem dúvidas sobre o formato da Terra

O escritor Olavo de Carvalho, tido como “guru” de Jair Bolsonaro por ser o seu principal conselheiro, revelou nesta sexta-feira (24), pelo Twitter, que ainda tem dúvidas quanto ao formato da Terra.
Auto-denominado filósofo e inimigo declarado da academia, Carvalho postou: “Vivem perguntando minha opinião sobre a Terra Plana. Darei essa opinião quando tiver uma. Por enquanto só tenho perguntas”.



A teoria da Terra plana, assim como o movimento anti-vacina, são fenômenos recentes de pensamentos anti-intelectuais em ascensão no mundo inteiro. No Brasil, a principal corrente anti-academia está dentro do próprio bolsonarismo.

Essa não é a primeira vez que Olavo de Carvalho defende teorias pseudocientíficas. Em 2012, durante o lançamento de um livro, colocou em dúvida o fato de que a Terra gira em torno do Sol.
“No fim do século passado, uma dupla de cientistas, Mitchelson e Morley, disse o seguinte: se de fato a Terra se move ao redor do Sol, então deve haver diferenças na velocidade da luz em vários pontos da Terra conforme as várias estações do ano. E eles mediram isso milhares e milhares de vezes e viram que não mudava nada. Então, das duas, uma. Ou a Terra não se move ou é preciso modificar a física inteira”, disse à época.


Fonte: Revista Fórum

segunda-feira, 20 de maio de 2019

VÍDEO – Quadro do Fantástico, na Globo, critica Bolsonaro e Joice Hasselmann nos protestos

Quadro do Fantástico, na Globo, critica Bolsonaro e Joice Hasselmann nos protestos

quarta-feira, 24 de abril de 2019

Carlos Bolsonaro veta acesso do pai ao Twitter

Da coluna de Guilherme Amado na Época:


Carlos Bolsonaro não está mais passando para o pai, Jair Bolsonaro, a senha de acesso do presidente ao Twitter dele, Bolsonaro.
É por isso que, há três dias, Bolsonaro não consegue postar nada.
(…)
Carlos está fazendo isso em retaliação ao pai por causa da discussão que os dois tiveram no domingo.


Foi Carlos que postou, no perfil do pai no Youtube, um vídeo de Olavo de Carvalho atacando o vice Hamilton Mourão.


(…)
O clima na família Bolsonaro neste momento é péssimo. Ninguém consegue contato com Carlos e o presidente já cancelou um café da manhã que teria amanhã com jornalistas.
(…)

domingo, 14 de abril de 2019

VÍDEO-SPICE GIRLS E BOLSONARO: Zorra Total humilha Bolsonaro em rede nacional

O programa de humor da rede Globo, Zorra Total, deste sábado (13), pegou pesado com o presidente e expôs os escândalos envolvendo ministros lunáticos do governo, o ex-assessor Fabricio Queiroz e sobre as movimentações suspeitas de dinheiro envolvendo a família Bolsonaro.


Em praticamente todos os quadros do programa constam ironias contra a liberação do porte de armas.

Veja o vídeo aqui






Fonte: Folha Impacto

quarta-feira, 10 de abril de 2019

domingo, 7 de abril de 2019

Bolsonaro é alvo de novos protestos em mais um dia de Lollapalooza

O presidente Jair Bolsonaro foi alvo de protestos em diversos momentos nos shows do Lollapalooza 2019, neste sábado (6), que ocorre no Autódromo de Interlagos em São Paulo.

Além de coros e xingamentos de quem assistia, diversos artistas exibiram mensagens contra ele – especialmente os nacionais.
Uma delas foi Duda Beat. Além de exibir as mensagens “Ele não” e “1964 foi golpe, sim”, ela protestou contra a prisão de Renan da Penha, dj criador do Baile da Gaiola que é acusado de associação com o tráfico.

Ao fim da apresentação de Liniker e o Caramelows, a cantora trans falou sobre a importância da diversidade e da representatividade LGBT.
“Estar a tanto tempo nessa caminhada e ver o que acontece com o Brasil é muito foda. Mas vamos combater o ódio e a intolerância com mensagens de amor”, disse.
O discurso foi seguido da plateia mandando o famoso “ei, Bolsonaro. Vai tomar no… ”

Fonte: Do Yahoo

sábado, 30 de março de 2019

Twitter: Bruna Marquezine compartilha saudades por Lula e Dilma

Mais uma polêmica envolvendo as posições políticas de Bruna Marquezine das redes sociais.
Ela tem se colocado no centro da pancadaria digital ao atacar Jair Bolsonaro. Agora, mais uma polêmica.

Ela curtiu, no Twitter, uma internauta que reclamava do valor do dólar – o que prejudica quem viaja para o Exterior.

“Sdds do meu presidente Lula com dólar 1,50 e minha presidenta Dilma com euro 2,40“, dizia o Twitter.
Foi o suficiente para as milícias digitais entrarem em ação.
Esse é mais um sinal de como Bolsonaro está se desgastando nas redes sociais por causa de celebridades e até sub-celebridades ( vídeo acima).
Monitoramentos realizados pelo Palácio do Planalto já detectaram que o Governo Bolsonaro está perdendo a guerra de comunicação nas redes sociais.
Era ali que Bolsonaro brilhava e fazia sucesso a ponto de virar presidente.
Um sinal mais visível está numa aliança que junta de Bruna Marquezine, Kéfera, Felipe Neto a Bruna Surfistinha.
Ninguém bateu tão forte como Surfistinha: ela disse que podem lhe chamar de puta. Mas nunca de Bolsominion.
Os três receberam muito mais likes do que dislikes em seus comentários.
Até pouco tempo atrás, seriam massacrados.
Depois de cobrar explicações do presidente da República e da família Bolsonaro sobre os escândalos do caso Queiroz, Bruna Marquezine foi atacada por apoiadores de Jair Bolsonaro (PSL) em seu perfil no Instagram.
Bruna publicou o recado nos stories do Instagram. “Presidente Bolsonaro: explique ao mundo as finanças da família”, dizia a mensagem da atriz.
A postagem da atriz foi feita no momento em que o presidente estava em Davos, participando do Fórum Econômico Mundial

“Explica aí teus gastos com nosso dinheiro, com a Lei Rouanet. O povo quer saber”, questionou uma internauta. “Petista de m*. Lixo. Lave a boca para falar do nosso presidente sua vaca”, escreveu outra.

Fonte: Catraca Livre

terça-feira, 26 de março de 2019

Ator americano imita Bolsonaro sem querer e faz cola na mão: “ninguém seria estúpido suficiente”

A cena vai ao ar na sétima temporada da série Veep, que satiriza o dia a dia dos políticos americanos

A série Veep, que satiriza o dia a dia dos políticos americanos, tem uma cena na sua sétima e última temporada que vai chamar a atenção dos brasileiros. Nela, o candidato Jonah Ryan participa de um debate com tópicos escritos à caneta na mão, como fez Jair Bolsonaro em um debate da Rede TV, nas eleições de 2018.
O ator Timothy Simons, que interpreta Ryan na série contou ao Omelete que não sabia da “coincidência”. “Não sabia! Nós ficamos dando tapinhas nas costas uns dos outros aqui, como se tivéssemos bolas de cristal, mas eu queria muito que isso [vida imitando arte] parasse de acontecer. Todo mundo acha que os roteiristas estão fazendo um baita trabalho, e daí, ‘ah, que se dane, você só roubou a ideia do cara’.”
“E pensar que ninguém seria estúpido suficiente para fazer algo como aquilo. E sempre tem alguém assim para fazer esse tipo de coisa antes da gente ir ao ar com a série. O que ele tinha escrito na mão?”, comenta o ator.
A cena acontece no terceiro episódio, durante um debate de candidatos com baixa intenção de voto na corrida presidencial dos EUA; o ex-congressista Ryan faz um estereótipo de caipira sulista sem filtros de correção política. A temporada começou a ser gravada em 15 de agosto de 2018, três dias antes do debate televisionado com a participação de Bolsonaro.
Bolsonaro
Durante o segundo debate entre os presidenciáveis, transmitido em agosto pela Rede TV!, durante embate com Marina Silva (Rede), Jair Bolsonaro foi flagrado olhando uma cola na sua mão direita. Escritas a caneta, as palavras que ele lia eram: pesquisas, armas, Lula.
Fonte: Omelete

segunda-feira, 25 de março de 2019

A pedido de Silvio Santos, SBT exibe a mesma matéria elogiando Bolsonaro 3 vezes

O "SBT Brasil" exibiu na última sexta-feira (22) uma reportagem sobre a visita do presidente Jair Bolsonaro ao Túmulo ao Soldado Desconhecido no cemitério de Arligton (EUA). A mesma matéria voltou ao ar na abertura e na conclusão do "Programa Silvio Santos" neste domingo (24).

Carlos Nascimento assim apresentou o assunto: "No início da semana, o presidente esteve em Washington, nos Estados Unidos, onde visitou o Túmulo do Soldado Desconhecido, monumento que lembra militares não-identificados e mortos em combate. Jair Bolsonaro fez uma homenagem à participação brasileira na Segunda Guerra Mundial".

Três fatos chamaram a atenção na reportagem. Primeiro, que a visita não teve maior destaque no telejornal no dia em que ocorreu, na terça-feira (19). Segundo, a duração, de mais de três minutos, tempo suficiente para o espectador ouvir os hinos do Brasil 
e dos Estados Unidos quase na íntegra. Terceiro, a ausência de um repórter no local – as imagens exibidas não mostraram a presença de qualquer profissional da emissora.



Mais curioso ainda, a reportagem foi exibida duas vezes, no início e no fim do "Programa Silvio Santos" neste domingo (24), o primeiro desde a volta do Patrão de férias. O pedido para esta dupla inserção, claro, foi do próprio apresentador e dono do SBT. Será a volta de "A Semana do Presidente"?

Para quem não se lembra, ou não tinha idade, trata-se de um quadro de propaganda governamental que o jornalismo do SBT começou a exibir dentro do "Programa Silvio Santos" a partir de 1981, durante o governo João Figueiredo, e manteve no ar até o governo FHC.

Fonte: UOL

domingo, 24 de março de 2019

Bolsonaro agradece ao acolhimento do povo venezuelano, mas está no Chile

O presidente Jair Bolsonaro fala tanto em Venezuela que cometeu uma gafe neste sábado 23 durante um discurso no Chile. "Nossos irmãos venezuelanos merecem nossa preocupação e merecem ser lembrados em todo momento", disse, ao agradecer pela recepção que teve no país, durante um almoço com cerca de 120 pessoas neste sábado no Palácio de la Moneda.
Ele afirmou, ainda, que "nossos países não podem se deixar seduzir pela esquerda. A responsabilidade acima de tudo é de nossos países". "A América Latina deve agradecer a Deus e à vontade de muitos homens e mulheres que lutaram contra o socialismo", acrescentou, assegurando que todos os países "em conjunto estamos trabalhando para que o regime venezuelano deixe de existir".



Os dois presidentes assinaram uma declaração conjunta em que apelam por uma solução para a crise non país vizinho e, contrariando uma declaração recente feita pelo deputado Eduardo Bolsonaro, que defendeu o "uso da força" contra Nicolás Maduro, defendem uma solução pacífica para tirar o presidente venezuelano do poder. 



Fonte: Brasil 247

sexta-feira, 22 de março de 2019

Casaco de Renata Vasconcelos abre ao vivo durante chamada o Jornal Nacional

Os internautas não perdem a oportunidade para comentar sobre tudo, e principalmente sobre todos.
O destaque da vez é a jornalista e apresentadora do Jornal Nacional, Renata Vasconcelos, que durante chamada ao vivo do JN acabou tendo um dos botões de seu casaco aberto.


O inusitado caso ocorreu nesta última quinta-feira (21). O que ninguém sabia é que por debaixo do casaco havia uma blusa nudez, do tipo que simula o tom da pele. O assunto foi um dos mais comentados no Twitter e no Instagram.


quarta-feira, 20 de março de 2019

VÍDEO: Bolsonaro, Trump e o golden shower viram esquete de humor nos EUA


Fonte: DCM 

terça-feira, 19 de março de 2019

Fox News humilha Bolsonaro com perguntas sobre Marielle, milícias e assuntos que ele tenta censurar no Brasil

Em entrevista à Fox News, Jair Bolsonaro foi alvejado com perguntas sobre sua ligação com as milícias e com a morte de Marielle Franco. Anunciado como "Trump dos trópicos", ele rebateu as acusações, não sem deixar escapar um ato falho. Ele questionou a repórter sobre "qual seria sua motivação para mandar matar a vereadora", estabelecendo um pressuposto de que se tivesse motivo, poderia ter mandado matar - ou que ’mandar matar’ é algo que depende apenas e tão somente de motivação. 

A posição de Bolsonaro sobre execuções e políticas de extermínio é conhecida. Ele defendeu várias vezes e abertamente, a eliminação em massa de sem-terra, petistas e esquerdistas, sem causar uma cifra de horror na imprensa tradicional brasileira. 

À Fox News, Bolsonaro disse: "sou um capitão do Exército brasileiro e parte dos oficiais da polícia do Rio de Janeiro são grandes amigos meus. Por coincidência, um desses suspeitos de ter matado a Marielle não era na verdade vizinho meu, mas morava do outro lado de uma outra rua [do condomínio]. Mas, a mídia sempre me criticou e estabeleceu uma conexão."


Segundo a reportagem do portal UOL, "ele negou conhecer o suspeito em questão, o sargento reformado da Polícia Militar Ronnie Lessa, e disse não ter tempo para manter uma vida social com moradores do condomínio. Lessa foi preso na terça passada (12) junto ao ex-policial militar Élcio Vieira de Queiroz por supostamente terem participado dos assassinatos de Marielle e de seu motorista, Anderson Gomes em 14 de março do ano passado."

Palavras de Bolsonaro: "só descobri que ele vivia lá depois de ver as notícias."

Ainda, segundo a reportagem, "o presidente ainda voltou a dizer que só conheceu Marielle após a morte dela e questionou qual seria a possível motivação para mandar matar a política. Em seguida, lembrou do atentado à faca sofrido na campanha eleitoral na cidade mineira de Juiz de Fora e reclamou que a mídia ’nunca falou que a esquerda tentou matou o Jair Bolsonaro’."

Fonte: Brasil 247