terça-feira, 14 de setembro de 2021

Depois do fiasco do 12 de setembro, MBL ameaça boicotar manifestações da campanha "Fora, Bolsonaro"

 


Folha de S.Paulo - As lideranças do MBL (Movimento Brasil Livre), grupo direitista que organizou os atos fracassados do último domingo (12), dizem que atos foram sucesso e que tendem a rejeitar manifestação com o PT. Fazem avaliação positiva sobre os atos do último domingo apesar de terem terem atraído um público diminuto. 

Segundo essas lideranças, os atos tiveram "sucesso" por terem reunido representantes de outras vertentes políticas.  




O movimento direitista ainda não discutiu se vai aderir às mobilizações que os partidos de esquerda, progressistas e os movimentos sociais estão organizando para outubro. Mas suas lideranças dizem que há poucas chances de dialogar com o PT, informa o Painel da Folha de S.Paulo.

Golpista em 2016 e massa de apoio ao bolsonarismo, o MBL agora acusa o PT de não ter interesse no impeachment de Bolsonaro e de ser hegemonista. Afirmam que não há o que conversar com o maior partido da esquerda brasileira, deixando claro que não vai participar de manifestações contra Bolsonaro em que o PT seja um dos protagonistas. 





0 comentários:

Postar um comentário