terça-feira, 7 de setembro de 2021

Bolsonaro deu tiro no pé ao acionar Conselho da República


 DCMO Conselho da República não dará a resposta que Bolsonaro gostaria que desse. O Conselho da República tem objetivos bem claros, estabelecidos pelo artigo 89 da Constituição Federal.

É composto pelo vice-presidente da República, pelos presidentes e líderes da maioria e minoria da Câmara e do Senado, pelo Ministro da Justiça e por seis cidadãos natos com mais de 35 anos indicados: dois pelo presidente da República, dois pela Câmara dos Deputados e dois pelo Senado.




Os dois que foram indicados pela Câmara e os dois que foram indicados pelo Senado têm compromisso com a democracia e não vão permitir que os arroubos golpistas do presidente Bolsonaro tenham algum resultado. Pelo contrário, vão trabalhar para conter a perspectiva desses arroubos.




Tiro no pé

Bolsonaro pode, portanto, ter dado uma espécie de tiro no pé ao convocar o Conselho da República. Até porque, não estão presentes as condições materiais para uma intervenção Federal ou para a declaração de Estado de Sítio, de Estado de Defesa, ou seja lá o que for.

Ele vai ficar ainda mais isolado nos limites do cercadinho, falando com o público dele, restrito a uma fatia considerável da população, mas hoje limitado a 25 a 30%.


(Texto de Marco Aurélio de Carvalho)



0 comentários:

Postar um comentário