sábado, 21 de agosto de 2021

Postos de BH já cobram quase R$ 6,50 pelo litro da gasolina


 O Tempo- Valor do combustível tem assustado os motoristas da capital, que temem mais reajustes futuros


Em pouco mais de uma semana, o preço da gasolina em Belo Horizonte aumentou de novo e está ficando cada vez mais salgado para o bolso do consumidor. Nesta sexta-feira (20), o litro da gasolina comum podia ser encontrado a R$ 6,48 em um posto do bairro Gutierrez, na região Centro-Sul da capital. Na semana passada, postos da mesma região cobravam até R$ 6,09 pelo litro do combustível.

Se compararmos com a última pesquisa feita pelo site Mercado Mineiro, entre os dias 05 e 08 de agosto, a diferença em relação ao preço médio da gasolina, que estava em R$ 5,91, chega a R$ 0,57. Além de pesar cada vez mais no orçamento da população, o valor da gasolina tem assustado os motoristas da capital. É o caso da farmacêutica Luciana Bittencourt, de 46 anos, que usa o carro diariamente para ir ao trabalho.





“Estou abastecendo com álcool por conta do aumento do combustível. Há 15 dias paguei R$ 4,30 no litro, mas o preço está sempre subindo. Cada vez que chego no posto, é um valor diferente na bomba. Me assusta ver a gasolina nesse preço. Isso me faz lembrar da inflação na década de 80, onde a gente via o preço sempre subindo todos os dias. Sou funcionária pública  e hoje o meu salário não acompanha esse aumento de preço. A gente fica nessa preocupação se uma hora vamos ter condições de pagar todas as contas”, diz.

Para tentar economizar, Luciana conta que parou de encher o tanque do carro. “Quando abasteço não encho mais o tanque, ponho uma quantidade menor porque tenho que pensar nos outros gastos. Além disso, evito sair com o carro sem necessidade”, afirma.

Morador de Itabirito, na região Central, Gerson Chaves Mesquita, de 54 anos, veio até a capital mineira trazer o filho para as aulas práticas presenciais na faculdade de odontologia e ficou revoltado com o preço da gasolina. “Gasto R$ 80 por dia de combustível para vir em BH trazer meu filho na faculdade. Por semana dá R$ 240. Fico indignado com esses reajustes porque parece que ficou banal, normal aumentar o preço do combustível e o governo não faz nada. Só uso gasolina e parei de acompanhar preço para não passar raiva, toda hora vejo que subiu”, reclama.

No último dia 12, a Petrobras reajustou o preço de venda da gasolina nas refinarias em 3,3%. Esse foi o nono aumento anunciado pela estatal petrolífera em 2021 e o segundo reajuste consecutivo, após corte realizado em junho. De acordo com a Agência Nacional do Petróleo (ANP), o preço praticado pela Petrobras corresponde a um terço do preço nas bombas.

Segundo a empresa, o preço médio da gasolina nas refinarias subiu para R$ 2,78. A contribuição da Petrobras para o preço na bomba é de R$ 2,03 por litro, já que o produto vendido nos postos recebe 27% de etanol anidro.

0 comentários:

Postar um comentário