terça-feira, 10 de agosto de 2021

Justiça revoga prisão preventiva e determina soltura de Paulo Galo

 


Brasil 247A Justiça de primeira instância revogou a prisão preventiva de Paulo Lima, conhecido como ‘Galo’, um dos autores do incêndio na estátua de Borba Gato, na zona sul de São Paulo, no dia 24 de julho. Ele é um dos integrantes do grupo Revolução Periférica, que assumiu a autoria do ato. 

Além de Galo, também tiveram a prisão revogada o motorista Thiago Vieira Zem, dono do veículo em que os pneus usados no incêndio foram transportados, e o motorista Danilo Silva de Oliveira (Biu), que também assumiu participação no ato, mas nega ter ateado fogo nos pneus.

Os três estão formalmente acusados e responderão à ação penal em liberdade. A previsão é que eles sejam soltos nesta quarta-feira, 11 de agosto, no CDP Chácara Belém 1.



Na última sexta-feira (6), o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) havia decidido manter a prisão do ativista. Com isso, a liminar que determinou a soltura perdeu a validade. Paulo Galo está preso desde 28 de julho.

Em sua decisão nesta terça, o juiz Eduardo Pereira Santos Júnior sustenta que “os acusados residem na comarca, constituíram defesa e colaboraram com a investigação” e que “eventual móvel político não interessa neste momento à Justiça Criminal”. O magistrado acrescenta ainda que “não há como se presumir que a soltura dos réus traga danos à ordem pública, prejudique a instrução criminal ou frustre a aplicação da lei penal”.

0 comentários:

Postar um comentário